PUBLICIDADE

Clínica virtual NFT promete consultas com médicos famosos, mas é ilegal

MetaDocs é projeto de clínica virtual baseado em NFTs e voltado para o metaverso; no entanto, detentores dos ativos digitais não podem receber verdadeiras consultas pela internet

29 abr 2022 - 21h01
Ver comentários

Não é engraçado como várias bizarrices se originam de NFTs? Aqui temos mais uma para você: criaram uma clínica virtual pensada para o metaverso, onde você compra um token não fungível para ter direito a se consultar virtualmente com médicos famosos nas redes sociais. Mais curiosamente, o projeto chamado MetaDocs não é legalmente capaz de pedir exames, escrever receitas, dar um diagnóstico ou ainda simples recomendações médicas.

NFTs de avatares de médicos do MetaDocs
NFTs de avatares de médicos do MetaDocs
Foto: Reprodução / Tecnoblog

As informações foram inicialmente publicadas pelo BuzzFeed News. A clínica do metaverso se baseia em NFTs de bonecos 3D criados à imagem de médicos famosos no Tik Tok e Instagram, como a Dra. Pimple Popper (a dermatologista Sandra Lee).

Ao adquirir um desses tokens não fungíveis, o usuário teria direito a conversas individuais via vídeo, sessões de perguntas e respostas ou DMs com as celebridades das redes sociais. Teoricamente, você estaria comprando uma consulta com o profissional médico em questão, mas não é bem assim.

Apesar do objetivo dos MetaDocs ser cortar a "burocracia" que vem com o acesso aos médicos, a clínica virtual não é legalmente habilitada a dar conselhos médicos aos detentores dos NFT. Como o BuzzFeed apontou, o projeto não possui a licença necessária para praticar a telemedicina nos Estados Unidos.

Ou seja, por mais que os médicos parceiros realmente possuam suas credenciais em dia, as consultas realizadas através de videochamadas ou mensagens nas redes sociais não são válidas. Isso os impede médicos diagnosticar, escrever receitas, prescrever tratamentos, pedir exames e até mesmo de dar os mais simples conselhos médicos pela internet.

"Neste momento, hesitamos em nos referir a qualquer pessoa como paciente", disse o Dr. Dustin Portela, médico e dermatologista da MetaDocs, em comunicado enviado ao BuzzFeed. Por isso, ao menos nove profissionais que participavam do projeto de clínica de metaverso já abandonaram o barco.

NFTs podem custar mais do que uma consulta real

Médicos parceiros no site do MetaDocs
Médicos parceiros no site do MetaDocs
Foto: Reprodução / Tecnoblog

O caso se torna ainda mais bizarro ao checar os preços dos NFTs. Por mais que o MetaDocs não tenha determinado nenhum preço fixo para eles, a média de preços dos tokens sugerida em um whitepaper (documento descritivo do projeto) mencionava o valor de 0,2 ether (ETH). Isso seria o equivalente a US$ 560 ou R$ 2.800 pela cotação checada no momento de publicação desta matéria.

Vale destacar ainda que esse valor é potencialmente mais caro do que o que você pagaria por uma consulta particular real com a maioria dos médicos afilhados nos Estados Unidos. No entanto, a fundadora da MetaDocs, Dra. Sina Joorabachi, disse ao BuzzFeed que o preço dos NFTs não está ligado à assistência médica.

"O que oferecemos é conectar pessoas a esses médicos pelo valor que eles quiserem pagar para conversar ou se conectar aos médicos", disse Joorbachi. No entanto, sua declaração soa bem desconexa com o ideal do projeto, que é criar uma clínica virtual para o atendimento médico à distância no metaverso.

Dito isso, o MetaDocs ainda espera revolucionar o atendimento médico em um futuro próximo, e isso inclui, por exemplo, o exame de pacientes em realidade virtual. Parece algo muito distante, mas não para os idealizadores do inusitado projeto.

Com informações: Buzzfeed News

Clínica virtual NFT promete consultas com médicos famosos, mas é ilegal

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade