PUBLICIDADE

Cientistas brasileiros criam whey de tilápia e salsicha com abacaxi

Para aumentar o aproveitamento da criação de tilápia, cientistas da Embrapa criam novos produtos alimentícios, como um tipo de whey, salsichas e patês

13 jun 2024 - 00h21
(atualizado às 03h48)
Compartilhar
Exibir comentários

Cientistas da Embrapa desenvolveram uma nova linha de produtos alimentícios, a partir da tilápia. Entre as criações brasileiras, foram lançados um tipo de "whey protein" de tilápia e uma salsicha de abacaxi misturada com peixe. Também foi apresentado um novo apresuntado e um patê.

Foto: HowToGym/Unsplash / Canaltech

Embora a tilápia seja o peixe mais cultivado no Brasil, poucos alimentos são feitos a partir da espécie Oreochromis niloticus. Na maioria das vezes, o consumo está limitado aos filés de tilápia.

Os novos produtos derivados da tilápia são uma forma de melhorar o aproveitamento dessa fonte de proteína. Até o momento, nenhum dos itens pode ser comprado nos supermercados, mas a Embrapa busca parceiros para viabilizar essa produção em larga escala.  

Whey de tilápia e novos alimentos

Pensando na indústria, uma das criações mais atrativas dos pesquisadores da Embrapa é o whey protein de tilápia. Oficialmente, é conhecido como hidrolisado de gelatina de tilápia, com alto valor proteico. 

O composto pode ser adicionado em alimentos e cosméticos. Também pode ser vendido em cápsulas ou em pó, como um suplemento alimentar para quem deseja aumentar a massa muscular.

No caso da salsicha, ela é composta por uma mistura de tilápia com a fibra do abacaxi. Aqui, o diferencial é que o alimento tem teor reduzido de sódio e não utiliza corantes, o que é diferente da maioria das salsichas vendidas nos mercados.

A mistura do abacaxi com o peixe também serviu de base para um novo tipo de patê, como o tradicional patê de atum em lata, conservado em temperatura ambiente.

Cientistas brasileiros criam uma série de produtos com a tilápia, como um tipo de whey de peixe (Imagem: Divulgação/Embrapa)
Cientistas brasileiros criam uma série de produtos com a tilápia, como um tipo de whey de peixe (Imagem: Divulgação/Embrapa)
Foto: Canaltech

Ainda vale destacar o "apresuntado" de tilápia — ao invés de pedir 200 g de presunto, as pessoas poderão, um dia, pedir 200 g de tilápia na sessão de frios.

Ampliação do uso da tilápia

Essa nova leva de produtos alimentícios deve dar outro destino para a produção de tilápia, com produtos genuinamente brasileiros. Também pode incentivar a indústria nacional.

Hoje, apenas 30% do peixe é aproveitado no filé de tilápia. Enquanto isso, os outros 70% viram farinha de peixe e ração, dois itens com baixo valor de mercado. Com o whey de tilápia e a salsicha de abacaxi, novos produtos economicamente lucrativos poderão ser comercializados.

Fonte: Embrapa (1, 2)

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade