PUBLICIDADE

Veja as melhores fotos das chuvas de meteoros da última semana

As chuvas de meteoros Piscis Austrinídeos, Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos brilharam nos céus do Brasil; uma delas trouxe quase 700 meteoros

1 ago 2022 - 13h12
Ver comentários
Publicidade

As chuvas de meteoros Piscis Austrinídeos, Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos brilharam no céu de diferentes lugares do mundo na última semana — inclusive no Brasil, maravilhando observadores em vários estados. O pico da primeira começou na noite de quinta-feira (28), e das demais, no sábado (30).

Foto: Jocimar Justino de Souza / Canaltech

De forma resumida, podemos dizer que as chuvas de meteoros são eventos fascinantes causados por "nuvens" de fragmentos de objetos espaciais, como cometas e asteroides. Conforme viajam pelo espaço, eles deixam estes pedacinhos para trás. Quando estes fragmentos atravessam a atmosfera do nosso planeta, os detritos são queimados e formam meteoros, nome dado aos rastros brilhantes e breves no céu.

No caso desta sequência de eventos, a primeira chuva foi a Piscis Austrinídeos, causada por algum objeto de origem ainda desconhecida para os astrônomos. Já as chuvas Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos vêm dos cometas 96P/Machholz e 169P/NEAT, respectivamente.

Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)
Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)
Foto: Canaltech

A primeira é uma das melhores chuvas para ser observada do Brasil, e o esperado era que trouxesse entre 20 e 30 meteoros por hora; no fim, ela proporcionou uma quantidade surpreendente de meteoros. "Cerca de 700 meteoros foram registrados na noite de 29 de julho e madrugada de 30 de julho", disse Jocimar Souza, astrônomo e coordenador da estação de monitoramento da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON) em Monte Castelo, Santa Catarina.

Como são breves e podem ter brilho fraco, o ideal é observar os meteoros em lugares escuros, distantes da poluição luminosa das grandes cidades. Felizmente, a Lua estava na fase nova, ajudando nas observações dos fragmentos espaciais

As melhores fotos das chuvas de meteoros

Fonte: Via: The Guardian, Science Alert

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade