PUBLICIDADE

Galáxia duplicada por lente gravitacional ganha formato "cativante"

Imagem de uma galáxia distante foi ampliada e distorcida por uma lente gravitacional e fotografada pelo telescópio Hubble, veja como ela ficou

20 jul 2022 - 12h12
Ver comentários

O telescópio Hubble registrou mais uma galáxia com efeito de lente gravitacional; dessa vez, com um resultado "cativante", nas palavras da Agência Espacial Europeia (ESA). Ao ter sua luz distorcida por um objeto massivo mais próximo, a galáxia SGAS J143845+145407 foi duplicada, como se estivesse na frente de um espelho.

Lentes gravitacionais são um fenômeno muito útil para os astrônomos porque, às vezes, revelam objetos muito distantes e fracos, difíceis (ou até impossíveis) de observar de outro modo. Por isso, encontrar uma delas em imagens de telescópios é sempre algo algo positivo. Por exemplo, na primeira imagem colorida do James Webb há galáxias muito afastadas ampliadas por lente gravitacional.

Nem sempre o resultado da lente é igual. Às vezes, a imagem da galáxia de fundo é replicada várias vezes ao redor da lente, enquanto outras lentes exibem a luz que vem de longe como um arco distorcido ou até mesmo um anel. Mesmo nesse segundo caso, com a galáxia de fundo completamente esticada e retorcida na imagem, os cientistas conseguem se aproximar do formato real por meio de softwares e algoritmos.

Com a galáxia SGAS J143845+145407, o resultado foi interessante não somente aos olhos dos cientistas, mas do público geral também. A lente duplicou o objeto no centro da imagem e lhe deu um formato curioso.

A galáxia duplicada pela lente gravitacional, no centro da imagem, também está espelhada (Imagem: Reprodução/ESA/Hubble/NASA/J. Rigby)
A galáxia duplicada pela lente gravitacional, no centro da imagem, também está espelhada (Imagem: Reprodução/ESA/Hubble/NASA/J. Rigby)
Foto: Canaltech

Para os astrônomos, o mais importante da distorção de uma lente gravitacional é a ampliação, pois permite coletar informações como distância, idade, densidade e brilho da galáxia de fundo.

Fonte: ESA

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade