PUBLICIDADE

Como seria um habitat espacial "giratório"? Este vídeo te mostra!

O ilustrador Mark Garlick criou um vídeo que leva o usuário a um passeio virtual por um Toroide de Stanford, um habitat espacial em formato de rosquinha

11 out 2022 - 17h47
(atualizado às 20h01)
Compartilhar
Exibir comentários

Com o software Blender, o astrônomo e ilustrador Mark Garlick criou um vídeo que te leva para um "passeio" por dentro de um habitat espacial, montado a partir do Toroide de Stanford. Trata-se de um design que propõe usar um toro em formato de uma rosquinha que gira para criar gravidade como a da Terra, com capacidade para mais de 100 mil pessoas.

Foto: Mark Garlick / Canaltech

Em algumas publicações em seu perfil no Twitter, Garlick contou que o processo de criação das ilustrações não foi fácil, mas mesmo assim ele se divertiu com o trabalho. "Levou de 9 a 10 meses para modelar, e 48 horas para renderizar os 2160 quadros", disse.

Confira o resultado:

O Toro de Stanford foi o principal projeto analisado durante o Estudo de Verão de 1975, conduzido pela

NASA

em parceria com a Universidade de Stanford. Basicamente, o projeto propõe um toro de 1,6 km de diâmetro, que iria girar em frequências determinadas para simular a

gravidade terrestre

através da força centrífuga. Uma estrutura assim já havia sido apresentada pelo engenheiro Herman Potočnik e, depois, foi aprimorada pelo engenheiro Wernher von Braun.

Segundo Garlick, a estação geral ilustrada em seu vídeo mede 1,8 km de diâmetro, enquanto a área externa chega a 130 m de diâmetro. "A seção do anel gira uma vez por minuto para proporcionar 1G de gravidade, e a luz entra no interior por meio de uma série de espelhos", explicou ele. O espelho principal ficaria sempre voltado para o Sol a 45º, refletindo a luz para a estrutura central.

Esta, por sua vez, é cercada por um anel de espelhos também a 45º, que direcionam a luz pelo teto e, depois, para a superfície. Desta forma, a luz sempre vem de cima, e os espelhos podem ter configurados para "ligarem" e "desligarem" a luminosidade, imitando o ciclo de luz diária.

Fonte: Via: Universe Today

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade