PUBLICIDADE

Bizarra criatura que parece uma flor com tentáculos é vista no fundo do mar

Cientistas viram uma bizarra flor com tentáculos no fundo do Oceano Pacífico: se acredita que é uma nova espécie de pluma-do-mar, mas pesquisas são necessárias

28 jul 2022 - 10h42
(atualizado às 13h30)
Ver comentários
Publicidade

Cientistas filmaram uma bizarra criatura parecida com uma flor com tentáculos no fundo do Oceano Pacífico — é uma provável nova espécie de pluma-do-mar, um cnidário que nunca havia sido visto nesse oceano. O avistamento foi feito com o veículo elétrico Nautilus, utilizado para pesquisas pela organização não-governamental (ONG) Ocean Exploration Trust.

As imagens foram registradas em vídeo e postadas na internet, onde se pode ver a criatura e ouvir as interjeições de surpresa dos cientistas ao observá-la. O veículo que realizou a captura das imagens é operado remotamente e varre o solo oceânico à procura de animais. Os pesquisadores ainda observaram um segundo animal da espécie próximo ao primeiro, mas não puderam gravá-lo.

Foto: OET, NOAA & Oregon State University/Thurber / Canaltech

Nova pluma-do-mar ou só parente distante?

Os tentáculos da possível nova pluma-do-mar têm 40 centímetros de comprimento, e saem a partir de um caule de 2 metros, que forma um único pólipo de alimentação com pequenos espinhos em cada tentáculo, saindo deles como pétalas pontudas. O animal foi comparado com uma flor nadadora com quase o mesmo tamanho do veículo que a filmou.

A pluma-do-mar foi detectada no dia 7 de julho, a 2,994 metros abaixo da superfície no previamente inexplorado Atol de Johnston, um território não-incorporado dos Estados Unidos e Refúgio Nacional de Vida Marinha no Oceano Pacífico, ao oeste do Havaí. De início, os pesquisadores pensavam se tratar de uma Solumbellula monocephalus, ou pluma-do-mar solumbellula, do filo Cnadaria, que inclui águas-vivas, medusas e corais (as plumas-do-mar também são chamadas de corais moles).

Avistamentos de plumas-do-mar, no entanto, só haviam sido feitos no oceano Atlântico e Índico até agora, e foi nesse momento que os cientistas acreditaram ter encontrado uma nova espécie. O encontro aconteceu no final da viagem, e biólogos na costa foram contatados para descobrir a espécie do animal encontrado. Devido ao tamanho, especula-se que seja já velho — as plumas-do-mar chegam à maturidade em torno dos 5 ou 6 anos, podendo viver por mais de uma década.

Curiosamente, a descoberta da S. monocephalus do Pacífico aconteceu meses após cientistas nomearem dois novos gêneros da espécie na Espanha: Pseudumbellula e Solumbellula, sendo que este último inclui a espécie provavelmente encontrada pelos cientistas. Os pesquisadores publicaram os achados em fevereiro, na revista científica Invertebrate Systematics.

Mais pesquisas serão necessárias para determinar a espécie exata da pluma-do-mar encontrada pelos cientistas, que ainda não se sabe se tratar de fato de uma nova espécie ou simplesmente uma S. monocephalus muito, muito distante das suas parentes de outros oceanos..

Fonte: Nautilus Live, Invertebrate Systematics

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade