Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Check up do pet: o que o dente do seu cachorro tem a dizer

Assim como em humanos, a cárie e o mau hálito em cães também não são normais e devem ser acompanhados de perto

11 jan 2022 09h09
Compartilhar
Assim como em humanos, a cárie e o mau hálito em cães também não são normais e devem ser acompanhados de perto
Assim como em humanos, a cárie e o mau hálito em cães também não são normais e devem ser acompanhados de perto
Foto: Pexels

Os nossos cães nos dão muitas alegrias, mas também exigem muitas responsabilidades. E com a saúde bucal deles não seria diferente. Assim como em humanos, a cárie e o mau hálito em cães também não são normais e devem ser acompanhados de perto.



Você sabia que uma das causas mais comuns do mau hálito em cachorros é a falta de escovação dos dentes? Ao longo do dia, ao comer rações e petisquinhos próprios para animais, é comum acumular restos desses alimentos na boca. Com o tempo, esses resíduos calcificam e formam o tártaro, deixando o hálito com um cheiro ainda mais forte.



Além do mau hálito, o tártaro é a porta de entrada para bactérias mais fortes que conseguem chegar a órgãos como coração, fígado e rins. Essa infestação por bactérias pode até ocasionar a morte do animal. Por isso, é fundamental que seja incluída na rotina do animal a escovação dos dentes.

Embora em frequência menor que nos humanos, cães também possuem cáries. Para saber se está tudo bem com seu bichinho de estimação, marque uma consulta com o veterinário especializado em odontologia, no mínimo, uma vez por ano. Além disso, especialistas recomendam escovar os dentes do seu cachorro uma vez ao dia. Utilize escovas e pastas de dentes próprias para cães.

Publicidade

A frequência da limpeza de tártaro depende de cada animal e raça. Alguns precisam fazer anualmente a partir dos três anos de idade, outros a cada três anos. O procedimento começa com anestesia geral, raspagem de todo tártaro e placa bacteriana. Depois é preciso deixar as raízes que ficaram expostas pela doença lisinhas, extrair os dentes comprometidos e fazer polimento.

Veja algumas dicas de tratamento caseiro para melhorar a saúde bucal dos cachorros.



Escovação diária

A melhor forma de prevenir que os pets tenham problemas bucais é limpando os dentes deles todos os dias com escova e creme dental caninos. Importante: é preciso que sejam específicos para animais, já que eles não sabem cuspir e acabam engolindo.



Petiscos ajudam

Para complementar a higiene, ofereça petiscos, alimentos e brinquedos para seu bicho roer, iindicados por um médico veterinário. Existem alguns especiais que auxiliam na limpeza dos dentes e das gengivas, com a finalidade de prevenir o acúmulo de resíduos e, consequentemente, o tártaro.



Limpeza periódica

Se o animal não permitir a escovação dos dentes, é recomendada uma limpeza periódica em clínicas veterinárias para que não chegue ao ponto crítico.



Raspagem do tártaro

Se o cachorro já estiver com tártaro, o tratamento deve ser feito com um profissional especializado e de confiança. A limpeza do tártaro, em todos os dentes, geralmente realizada com uma raspagem, só pode ser feita por um veterinário após uma anestesia geral. 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações