Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Dieta mediterrânea: aprenda a emagrecer comendo bem

Alimentação é utilizada por atletas e favorece o condicionamento físico e a saúde

22 out 2021 08h05
| atualizado em 25/11/2021 às 11h05
Compartilhar
Conheça a dieta mediterrânea
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

A dieta mediterrânea é, na verdade, uma alimentação baseada no estilo de vida saudável. Ela consiste, principalmente, na substituição de alimentos industrializados, altamente processados e congelados, por ingredientes frescos, naturais e saudáveis. Além de favorecer a perda de gordura corporal, essa mudança também promove inúmeros benefícios para a saúde e a melhora da qualidade de vida.

No entanto, engana-se quem pensa que utilizar apenas ingredientes naturais deixará a alimentação sem graça e pouco palatável. Pelo contrário, a dieta do mediterrâneo é rica em gorduras boas, que fornecem mais sabor aos pratos sem prejudicar a saúde. "Ela tem como base os alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e gorduras boas - azeite e oleaginosas, por exemplo. Além do consumo adequado de proteínas como leite, queijos e frutos do mar. Já a ingestão de alimentos industrializados e embutidos deve ser evitada", explica a nutricionista Tatiana Amalfi.

Publicidade

De acordo com a especialista, para que a dieta mediterrânea seja seguida adequadamente, produtos industrializados e embutidos devem ser banidos da alimentação. No entanto, não é por isso que o cardápio ficará sem sabor. Uma boa dica é pensar em alimentos semelhantes para trocar. Por exemplo: o chocolate após o almoço pode ser substituído por uma fruta, assim como aquela pizza do final de semana pode ser trocada por um belo prato de salmão grelhado, com azeite e batatas.

O consumo calórico, talvez, nem diminua muito. No entanto, os processos metabólicos do organismo vão acelerar e promover um gasto energético maior. Fator que influencia na perda de peso e na melhora da saúde. "A dieta deveria ser adotada por todas as pessoas que desejam um estilo de vida mais saudável e a prevenção de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares", revela a nutricionista.

Um dos grandes adeptos da dieta do mediterrâneo é o jogador de futebol Cristiano Ronaldo. Conhecido por ter um físico acima da média, o atleta português tem na alimentação uma grande aliada do desempenho esportivo.

"Quando evitamos os industrializados, como a lasanha ou nuggets congelados prontos, macarrão instantâneo, biscoitos recheados e refrigerantes, automaticamente ganhamos em saúde, pois estamos eliminando não só calorias, mas gorduras em excesso", finaliza Tatiana.

Publicidade

Vale lembrar que a dieta mediterrânea é muito mais um estilo de vida do que um "regime milagroso". Ela também depende da avaliação de um profissional da nutrição, que vai interpretar as individualidades de cada um e traçar a melhor estratégia possível para a conquista rápida e saudável dos objetivos.

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações