Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Infarto fulminante: entenda o que pode ter causado morte de empresário

João Paulo Diniz era filho de Abílio Diniz, um dos empresários mais importantes do Brasil; anos atrás, médico alertou risco de infarto

2 ago 2022 - 19h00
(atualizado às 19h06)
Compartilhar
João Paulo Diniz morreu aos 58 anos
João Paulo Diniz morreu aos 58 anos
Foto: Poder360

O empresário João Paulo Diniz, filho de Abílio Diniz, um dos empresários mais importantes do País, morreu neste domingo, 31, aos 58 anos, em Paraty (RJ). 

Fontes próximas do empresário apontam que o executivo saiu para correr, voltou e foi encontrado pela família no banheiro já sem vida. A causa da morte ainda não foi confirmada, mas familiares suspeitam de que o empresário tenha tido um infarto fulminante ou um aneurisma.

Publicidade

Em 2004, o cardiologista Bernardino Tranchesi Júnior contou no livro do pai do empresário, "Caminhos e Escolhas - o equilíbrio para uma vida mais feliz", sobre quando o atleta foi diagnosticado com hipertrofia do miocárdio, uma doença congênita que o impediu, temporariamente, de realizar qualquer atividade física. 

À época, ele também fez um alerta sobre o risco de um ataque fulminante e recomendou que João Paulo não praticasse mais nenhum tipo de esporte. "Nada. Nem atravessar a rua correndo ele podia, sob pena de morrer de um ataque fulminante", afirmou o especialista no livro. 

Hipertrofia e vida de atleta

Para explicar melhor sobre qual a relação entre a doença congênita de João Paulo com o risco de infarto fulminante caso ele mantivesse a vida de atleta, o Terra conversou com Fernando Oliva, médico cardiologista e professor do curso de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo (Unicid). 

O especialista explica que hipertrofia do miocárdio significa um aumento do tamanho da massa muscular do coração. "Acontece, na grande maioria das vezes, devido à um componente genético", completa. Essa condição tem muitas causas, mas uma das maiores e mais graves complicações acontece pelo desenvolvimento de arritmias graves, desencadeadas por esforços.

Publicidade

Por isso, a recomendação era para que João Paulo deixasse a vida de atleta de lado. 

João Paulo Diniz, filho de Abílio Diniz
Foto: Instagram @joaopaulodinizoficial

infarto fulminante é um termo utilizado por leigos, segundo Oliva. "Na Medicina significa perda de musculatura cardíaca de forma aguda", diz. "Que geralmente é consequente à uma obstrução arterial coronariana súbita", explica.

Ou seja, quando uma placa de gordura que estava na parede interna do vaso sanguíneo, por exemplo, se rompe e impede a passagem do sangue, que leva oxigênio ao coração.

Essa obstrução ocasiona parada cardíaca e falência do coração, levando o paciente a óbito. 

Publicidade

Mesmo assim, segundo o especialista, as duas condições não estão comumente relacionadas, mas podem causar a morte em casos específicos. "[Os pacientes nessas condições] podem apresentar como pior desfecho, a parada cardíaca súbita pelo desenvolvimento de arritmias ventriculares graves e não por obstrução arterial súbita", aponta.

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações