Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

"The Crown" e "O Gambito da Rainha" dominam a noite do Emmy

Cerimônia recebeu críticas nas redes por poucos prêmios dados a profissionais negros. Michaela Coel emociona com seu discurso

20 set 2021 18h59
| atualizado em 28/9/2021 às 10h24
Compartilhar

O Emmy 2021 foi entregue na noite deste domingo em Los Angeles. Entre surpresas e outros prêmios esperados, a já clássica "The Crown" e "O Gambito da Rainha", uma das sensações da última temporada, ambas da Netflix, lideraram os vencedores nas categorias de drama. Em comédias, "Ted Lasso", da Apple TV+, confirmou seu favoritismo.

Michaela Coel discursa ao vencer o Emmy de melhor atriz por "I May Destroy You"
Foto: Divulgação

O grande prêmio da noite de Melhor Minissérie foi para a já esperada "O Gambito da Rainha", que também levou Direção em minissérie, antologia ou filme para TV (para Scott Frank).

Publicidade

"The Crown"  foi a grande vencedora entre as séries dramáticas: Melhor Série Drama,  Roteiro (Peter Morgan), Direção (Jessica Hobbs),  além das categorias de atuação principais  (Josh O'Connor e Olivia Colman) e coadjuvantes (Gillian Anderson e Tobias Menzies). 

MICHAELA COEL APLAUDIDA DE PÉ 

Entre os grandes acertos, o Emmy de Roteiro em minissérie ou filme para TV para Michaela Coel por I May Destroy You. A roteirista e atriz inglesa fez um dos discursos mais inspirados e contundentes da noite e foi aplaudida de pé. 

Ela leu em seu discurso, o mais aplaudido da noite: “Escrevi algo, para os roteiristas, na verdade. Escreva a história que te dá medo, que te  provoca incertezas, que não é confortável. Eu te desafio. Em um mundo que nos seduz a navegar pela vida de outras pessoas para nos ajudar a entender melhor como nos sentimos sobre nós mesmos, e, por sua vez, sentirmos a necessidade de estarmos sempre visíveis, pois atualmente visibilidade parece ser de alguma forma sinônimo de sucesso, não tenha medo de desaparecer… disso tudo, de nós, por um momento, e ver o que chega até você no silêncio. Dedico essa história a todos os sobreviventes de abuso sexual. Obrigada".

Publicidade
Kate Winslet venceu como melhor atriz de série dramática por "Mare of Easttown"
Foto:

"I May Destroy You" foi indicada em nove categorias, incluindo Melhor Minissérie, mas, além do prêmio de supervisão musical, este foi o único prêmio para uma das séries mais ousadas e criativas da última temporada. Esta foi a primeira vez que uma roteirista negra recebeu este prêmio.    

#EMMYSOWHITE 

A ausência de premiados negros foi criticada nas categorias de atuação. Dos 12 prêmios principais, todos foram vencidos por atrizes e atores brancos, o que provocou o surgimento da hashtag #EmmysSoWhite (Emmys tão brancos).  

Na categoria minissérie ou filme para TV,  Kate Winslet levou o Emny por "Mare of Easttown", desbancando Michaela Coel (“I May Destroy You”), Cynthia Erivo (“Genius: Aretha”), além de Elizabeth Olsen (“WandaVision”), e Anya Taylor-Joy (“O Gambito da Rainha").

Publicidade

Já o Emmy de Melhor Atriz em Série Drama foi para Olivia Colman ("The Crown"), desbancando Uzo Aduba ( “In Treatment”), Mj Rodriguez - (“Pose”), Jurnee Smollett ( “Lovecraft Country”), além de Emma Corrin (“The Crown”), e Elisabeth Moss (“The Handmaid’s Tale”).

Na categoria de Melhor Ator em minissérie ou filme para TV, Ewan McGregor levou a melhor por sua ótima interpretação do estilista “Halston”, deixando pra trás Leslie Odom, Jr. ( “Hamilton”), Paul Bettany (“WandaVision”, Hugh Grant (“The Undoing”) e Lin-Manuel Miranda (“Hamilton”).

O Emmy de Melhor Ator em série dramática foi para um correto Josh O’Connor por “The Crown”, enquanto os ótimos Jonathan Majors (“Lovecraft Country”),  Sterling K. Brown (“This Is Us”), Rege-Jean Page ( “Bridgerton”), Billy Porter - “Pose”, além de Matthew Rhys ( “Perry Mason”) ficaram de fora da premiação. 

A derrota de Michael K. Williams, que faleceu no no início deste mês, também deixou os fãs desapontados. O ator, que se tornou célebre pela série "The Wire", da HBO, concorria na categoria Melhor Ator coadjuvante em série de drama, vencida por um competente, mas não marcante, Tobias Menzies, no papel do Príncipe William de "The Crown". 

Publicidade

COMÉDIAS

Nas categorias de comédia, uma série pouco vista no Brasil, mas cada vez mais popular nos EUa foi a grande vencedora: "Ted Lasso", da Apple TV+, sobre um americano convidado a treinar um time de futebol americano nos EUA. A série venceu quatro prêmios, entre eles melhor elenco, ator (Jason Sudeikis), atriz coadjuvante (Hannah Waddingham) e ator coadjuvante (Brett Goldstein).

E outra série, que estreou nos EUA um pouco antes de a HBO Max chegar ao Brasil, levou três prêmios importantes e consagrou sua criadora, Lucia Aniello: "Hacks", sobre uma comediante de stan-up em Las Vegas prestes a se aposentar (Jean Smart) que recebe a ajuda indesejada de uma jovem comediante judia e politicamente correta (Hannah Einbinder). Aniello levou dois prêmios, o de melhor Direção e Roteiro. E Smart, que pode ser considerada a Meryl Streep da TV americana, venceu o merecido prêmio de Melhor Atriz. Este foi o quarto Emmy da carreira da atriz, que este ano também estava indicada a melhor Atriz Coadjuvante em série dramática por viver a mãe de Kate Winslet em "Mare of Easttown".

Confira abaixo os principais vencedores e confira no Plano Geral, link na bio, as análises das séries nos episódios lançados em 2020 e 2021. 

Publicidade

Melhor roteiro em minissérie ou filme para TV - Michaela Coel (I May Destroy You) 

Melhor direção em série dramática - Jessica Hobbs (The Crown) 

Melhor direção em minissérie ou filme para TV - Scott Frank (O Gambito da Rainha) 

Melhor série dramática - The Crown  

Publicidade

Melhor minissérie - O Gambito da Rainha  

Melhor atriz em minissérie ou filme para TV - Kate Winslet (Mare of Easttown) 

Melhor ator em minissérie ou filme para TV - Ewan McGregor (Halston)

Melhor atriz em série dramática - Olivia Colman (The Crown)  

Publicidade

Melhor ator em série dramática - Josh O’Connor (The Crown) 

Melhor série de comédia - Ted Lasso 

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia - Hannah Waddingham (Ted Lasso) 

Melhor ator coadjuvante em série de comédia - Brett Goldstein (Ted Lasso) 

Publicidade

Melhor atriz  coadjuvante em minissérie ou filme para TV - Julianne Nicholson (Mare of Easttown)

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV - Evan Peters (Mare of Easttown)  

Melhor roteiro em série dramática - Peter Morgan (The Crown) 

Melhor atriz coadjuvante em série dramática - Gillian Anderson (The Crown)  

Publicidade

Melhor ator coadjuvante em série dramática - Tobias Menzies (The Crown)  

Melhor roteiro em série de Comédia - Lucia Aniello, Paul W. Downs, Jen Statsky (Hacks) 

Melhor direção em série de Comédia - Lucia Aniello (Hacks)  

Melhor atriz em série de comédia - Jean Smart (Hacks)  

Publicidade

Melhor ator em série de comédia - Jason Sudeikis (Ted Lasso)  

Melhor programa de competição - RuPaul’s Drag Race

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações