Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

O que é o “dia de filmagem” e porque ganhou importância na F1

Ferrari e Mercedes usaram este "evento" nos últimos dias para verificar soluções para Barcelona e outras etapas. Mas o que é realmente isso?

19 mai 2022 09h30
| atualizado às 09h54
Compartilhar
George Russell no "dia de filmagem" em Paul Ricard com a Mercedes
George Russell no "dia de filmagem" em Paul Ricard com a Mercedes
Foto: Mercedes AMG F1 / Twitter

“Dia de filmagem”. Este termo ganhou espaço no noticiário da F1 nos últimos anos e foi muito usado nos últimos dias por conta de Ferrari e Mercedes, que se aproveitaram deste esquema para poderem testar novidades para as próximas etapas. A imagem que ilustra esta matéria é de George Russell andando em Paul Ricard para a “realização de imagens promocionais”.

Mas afinal, o que vem a ser este tal “dia de filmagem”?

Publicidade

Este foi uma saída encontrada pela F1 para acomodar os interesses de patrocinadores e equipes. Principalmente destas últimas. Como forma de restrição de custos, cada vez mais o tempo de testes foi sendo cortado. Várias equipes usavam alguns dias para fazer imagens para ser usadas por seus patrocinadores.

Então, por pressão dos times, a F1 e a FIA propuseram uma solução: além dos testes de pré-temporada, cada equipe teria direito a 2 dias de filmagem para efeitos publicitários com os carros utilizados na temporada corrente.

Esta modalidade começou a ser usada em 2012 e de lá para cá, não houve muita alteração na formatação. Previsto no Regulamento Esportivo da F1 (Item 10.8), basicamente consiste no seguinte:

- As equipes podem usar o carro do regulamento corrente em 2 dias de filmagem ao longo da temporada;

Publicidade

- Os carros não podem percorrer mais do que 100 km de distância (equivalente entre 20 e 25 voltas) em cada dia;

- Usar pneus especiais para estes eventos (a composição e construção é ligeiramente diferente das unidades usadas durante o campeonato);

- Deverão ser executados em pistas da Europa (outros locais devem ter a aprovação da maioria dos times), cumprindo todos os requisitos de segurança previstos. Dependendo da situação, estas atividades devem ser comunicadas à FIA com pelo menos 7 dias de antecedência.

Estes eventos passaram a ter uma importância tremenda para os times por conta da restrição de tempo de pista. Quando o carro fica pronto, um dos dois dias de filmagem é usado para que possa ser feita a verificação inicial dos sistemas e localizar algum problema mais grave mesmo antes do início oficial dos testes de pré-temporada. Este evento acaba sendo chamado de “shakedown”.

Publicidade

Nos anos 2000, os times tinham direito a fazer pelo menos 50 km alguns dias antes de uma prova em um circuito nomeado oficialmente como base de testes. Mas com a preocupação com os custos, isso vai abaixo.

Nos últimos dias, vimos Ferrari e Mercedes lançar mão deste artifício para verificar soluções que serão usadas em Barcelona e outras etapas. Ambas gastaram o segundo dia a que tinham direito por regulamento. Em momentos em que a verificação em pista é importante para confirmar tudo o que foi planejado na fábrica e a pressão do desempenho é enorme, toda possibilidade é aproveitada pelas equipes.

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações