Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Hamilton: "Norris tem muitas vitórias pela frente" na F1

Lewis Hamilton expressou apoio a Lando Norris, que perdeu a oportunidade de vencer o GP da Rússia a poucas voltas do fim

26 set 2021 16h17
| atualizado às 16h40
Compartilhar
Hamilton e Norris após a corrida.
Foto: Mercedes AMG F1 / Twitter

Lando Norris, a jovem estrela da McLaren, esteve muito perto de conquistar sua primeira vitória neste domingo (26), no Grande Prêmio da Rússia. Vindo de um segundo lugar na corrida anterior, o GP da Itália, o inglês fez a pole e liderou a maior parte da prova russa, até a chuva dar as caras na parte final. 

Em uma pista com partes molhadas e outras secas, o que se viu foi uma situação inusitada, em que alguns pilotos optaram por colocar pneus intermediários e outros mantiveram os de pista seca. A equipe McLaren chamou Norris para os boxes, mas ele insistiu em ficar na pista, apostando que seria possível controlar a distância para os carros que vinham atrás com pneus mais adequados. 

Publicidade

Mas, com a chuva apertando a três voltas do fim, tudo foi por água abaixo para Norris, que perdeu várias posições até chegar aos boxes para, finalmente, colocar os pneus para piso molhado. O 7º lugar foi motivo de grande decepção para o piloto de 21 anos. 

Hamilton se aproveitou da má escolha de escolha de Norris e venceu a corrida, sua 100ª vitória na Fórmula 1, um recorde absoluto. Após a corrida, o heptacampeão foi perguntado o que teria a dizer para Norris, e afirmou que o talento e trabalho do jovem piloto e da equipe McLaren ainda serão bastante recompensados no futuro. 

“Ele é tão jovem, tem muitas vitórias pela frente. Ele está fazendo um trabalho fantástico, foi fantástico ontem [sábado, na classificação] no molhado, está fazendo um ótimo trabalho liderando a equipe e a McLaren venceu a última corrida”, afirmou ao site da F1. “Eles foram adversários muito difíceis para nós.” 

Sobre como foi a decisão de parar para trocar os pneus, Hamilton contou que confiou no que a equipe decidiu – mas não sem antes relutar, da mesma forma que Norris fez. 

Publicidade

“Não posso receber o crédito pela decisão, foi o time que a tomou”, afirmou. “Eles me chamaram e eu pensei ‘ele [Norris] está bem aqui, só tenho umas três ou quatro voltas para tirar 24 segundos. Sem chance!’ Então, eu não estava convencido na primeira volta em que me chamaram. Na volta seguinte começou a chover mais e estava mais convencido, então entrei”. 

Ao contrário do que fez Norris, que optou por acreditar na própria percepção de que a pista continuaria em boas condições, Hamilton escutou sua equipe. “Foi pura fé cega no final. Eu pus toda minha fé no time quando me chamaram e acreditei neles.”. Contou Lewis. “Acho que nosso time fez um ótimo trabalho em termos de compreender quando a chuva estaria vindo e quando ficaria pior. E eles estavam 100% certos”. 

Com o resultado, Hamilton reassumiu a liderança do campeonato, apenas dois pontos à frente de Max Verstappen. Verstappen, aliás, teve corrida de destaque, partindo de último e terminando em 2º. A Fórmula 1 volta em duas semanas para o GP da Turquia, entre os dias 8 e 10 de outubro. 

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações