Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Fiat Pulse é o 22º SUV nacional e quer ser o novo líder

Com o SUV Pulse, Fiat amplia sua atuação no mercado de 67% para 99% de cobertura e pode ampliar sua liderança

19 out 2021 19h11
| atualizado em 22/10/2021 às 17h06
Compartilhar
Fiat Pulse Audace
Foto: Stellantis / Divulgação

A Fiat tem atualmente 22,7% de participação no mercado brasileiro. Somente este ano, a marca italiana ganhou 7,0 pontos percentuais em relação a 2020. A Fiat tem nada menos de 4 carros entre os 6 mais vendidos do país. Porém, quer mais. Por isso, o SUV Pulse tem uma grande importância estratégica para a Fiat.

O Fiat Pulse estreia no segmento B-SUV, que vende 337 mil veículos/ano e representa quase 23% do mercado. Em 2012, o segmento SUV tinha apenas dois modelos nacionais (Ford EcoSport e Renault Duster) e representava 2,8% do total. De lá para cá, o número de SUVs nacionais subiu para 21 e a participação no mercado subiu para 22,8%. O Fiat Pulse é o 22º.

Publicidade
Fiat Pulse Audace
Foto: Stellantis / Divulgação

Segundo estudos da Stellantis, os compradores de carros compactos (segmento B) têm as seguintes origens: 23% vêm do B-Hatch, outros 23% do próprio B-SUV e 15% vêm do B-Sedã. A principal razão de compra (42%) é o design exterior. A principal queixa dos proprietários de SUVs compactos (28%) é o consumo de combustível. Por isso, a Fiat caprichou no visual do Pulse e apostou num conjunto motor-câmbio que reúne o motor 1.0 turbo com a transmissão CVT.

Os principais executivos da Fiat parecem estar conscientes de que, com 21 modelos, o mercado não precisava de mais um SUV. A menos que ele atendesse muitas expectativas do público e que agregasse outros valores, como o baixo consumo de combustível e algumas soluções únicas.

Fiat Pulse 1.3 MT
Foto: Stellantis / Divulgação

Sempre há também a questão do custo. Por isso, a Fiat não se incomodou em oferecer o Pulse com freio de mão por alavanca (deslocada para acomodar mais porta-objetos), apenas quatro airbags e freios traseiros a tambor. Faróis e lanternas de led, arcos de rodas bem marcantes, console central integrado - “tudo que você precisa em um só lugar” -, pintura bicolor em todas as versões e navegador Tomtom integrado nos apps e na telemetria são alguns dos destaques.

O Fiat Pulse tem cinco versões. Porém, duas versões são 1.0 aspiradas de 4 cilindros e três são 1.0 turbinadas de 3 cilindros. Há também opção de câmbio manual de 5 marchas e CVT de 7 marchas. O motor 1.3 aspirado tem 98/107 cv de potência (gasolina/etanol) e o motor 1.0 turbo tem 125/130 cv. Confira:

Publicidade

Pulse Drive 1.3 Flex MT - R$ 79.990
Pulse Drive 1.3 CVT - R$ 89.990
Pulse Drive T200 CVT - R$ 98.990
Pulse Audace T200 CVT -  R$ 107.990
Pulse Impetus T200 CVT - R$ 115.990

Fiat Pulse 1.3 MT
Foto: Stellantis / Divulgação

O Fiat Pulse vai mirar principalmente o Volkswagen Nivus e o Nissan Kicks. Em termos de tamanho, parece uma grande pretensão. Afinal, o Pulse mede apenas 4,10 m, enquanto o Nivus tem 4,27 m e o Kicks é ainda maior, com 4,31 m. Por isso, o Pulse perde também na distância entre-eixos, pois tem 2,53 m contra 2,57 m do Nivus e 2,61 m do Kicks. Outra desvantagem do Pulse é o porta-malas de 370 litros contra 415 do Nivus e 432 do Kicks.

A Fiat, evidentemente, aposta em outros atributos. Um deles é o motor. Com 125/130 cv, o Pulse 1.0 turbo é um pouco mais potente do que o Nivus 1.0 turbo, que tem 116/128 cv (gasolina/etanol). Nesse quesito, leva grande vantagem sobre o Kicks, que tem apenas 114 cv de potência no motor 1.6 aspirado (com gasolina ou etanol). Na motorização, o Fiat Pulse 1.3 aspirado é que vai disputar com o Nissan Kicks, com grande vantagem no preço, mas vai perder na potência com seus 98/107 cv.

Fiat Pulse Audace
Foto: Stellantis / Divulgação

O Volkswagen Nivus já vendeu 32,5 mil unidades em 2021, enquanto o Nissan Kicks emplacou 30 mil. Neste primeiro ano, o Fiat Pulse não chegará a tanto, especialmente devido à crise dos semicondutores. Pela força da marca, talvez os ultrapasse em 2022. Para ser líder de mercado, como deseja a Fiat, terá que superar também os cinco SUVs mais vendidos do ano passado: Volkswagen T-Cross (60.119 emplacamentos), Jeep Renegade (56.865), Jeep Compass (52.966), Chevrolet Tracker (49.372) e Hyundai Creta (47.757).

Publicidade
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações