Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Chery EQ1, subcompacto elétrico, ganha facelift na China

Subcompacto Chery EQ1 ganha novas tecnologias e fica mais moderno. Seria uma solução para a Caoa Chery no Brasil?

30 jul 2021 16h33
| atualizado em 2/8/2021 às 10h43
Compartilhar
Novo Chery EQ1.
Foto: Chery / Divulgação

A Chery continua focada no desenvolvimento dos carros elétricos na China. A marca domina o segmento de carros urbanos e lançou recentemente o novo EQ1. O Chery EQ1 é a versão totalmente elétrica do QQ. O novo EQ1 é resultado de um facelift que melhorou itens como condução semi autônoma, segurança, eficiência e resistência.

Em quatro anos de mercado, o Chery EQ1 já ultrapassou o volume de 200 mil unidades comercializadas e ocupa, atualmente, o primeiro lugar no ranking de vendas da sua categoria. O novo EQ1 traz sistema automático de estacionamento com acionamento por botão, acionamento remoto do ar-condicionado, agendamento de carregamento, além de vários outros itens de conveniência e conforto.

Publicidade
Novo Chery EQ1.
Foto: Chery / Divulgação

O EQ1 também é equipado com tela LCD de alta definição de 10” equipado com sistema de comando de voz com inteligência artificial, carregador de celular wireless e sistema Baidu Car-Life e Wi-Fi 4G. O pequeno elétrico possui ainda um novo motor “três em um” da Chery, que melhora a integração da carroceria em 70%, reduz a proporção de espaço em 25%, reduz o peso em 15% e tem menor consumo de energia e maior durabilidade. 

Segundo a Chery, o novo EQ1 é equipado com um sistema de gerenciamento térmico integrado, que melhora a eficiência de resfriamento em 20% e economiza energia de forma mais eficiente. A bateria, que tem grade à prova de poeira e à prova d'água, foi atualizada e ganhou maior proteção.

A Chery tem muita experiência no mercado de carros 100% elétricos da China, que é o maior do mundo. No Brasil, a empresa vende o Caoa Chery Arrizo 5e, primeiro sedã totalmente elétrico no mercado, com foco em clientes corporativos. O novo EQ1 poderia ser uma solução para o Brasil. Por enquanto, não. Segundo a Caoa Chery, o carro não será vendido no país.

Na China, a Chery tem conduzido pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias de energia desde 1999, que resultou em uma série de produtos líderes da indústria. Graças ao desenvolvimento do mini veículo elétrico EQ1 e do SUV elétrico EQ5, as vendas de veículos de nova energia da Chery batem recordes.

Publicidade

Em junho, o volume de vendas foi de 7.226 unidades, um aumento de 158% em relação ao ano passado. No acumulado do primeiro semestre, as vendas da Chery somaram 33.371 unidades, um aumento de quase 213% na comparação com o primeiro semestre de 2020. Considerando todos os carros, a Chery comercializou 424.457 veículos este ano somente na China, um crescimento de 80% em relação ao ano passado.

Nos mercados internacionais, as vendas dos produtos da Chery também estão em crescimento, com mais de 118.743 veículos vendidos, um aumento anual de 168%. No Brasil, a Caoa Chery contribuiu com mais de 15 mil veículos vendidos no primeiro semestre. Por enquanto, o foco da montadora são os SUVs da família Tiggo (2, 3X, 5X, 5 e 8) e os sedãs da linha Arrizo (5 e 6), todos com motor a combustão interna.

A Caoa Chery ainda é nova no mercado brasileiro e atualmente disputa a 10ª posição no ranking com a Ford. Entretanto, a Peugeot começou a crescer, o que pode acirrar a disputa por um lugar entre as top 10 marcas do Brasil. A médio e longo prazo, as novidades internacionais da Chery serão fundamentais para o crescimento da Caoa Chery.

Caoa Chery Arrizo 5e inaugura a era dos sedãs elétricos
Video Player
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações