Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Vendas da Cyber Monday nos EUA devem cair por menos ofertas e falta de produtos

29 nov 2021 11h12
| atualizado às 12h42
Compartilhar

Os varejistas dos Estados Unidos esperam que as vendas online gerem até 11,3 bilhões de dólares na Cyber Monday, queda ante o mesmo período de 2020, por causa de descontos menores no preços e opções limitadas ma oferta de produtos devido a crise na cadeia global de logística.

Centro de distribuição da Amazon na Cyber Monday em Robbinsville, New Jersey (EUA) 02/12/2019 REUTERS/Lucas Jackson
Foto: Reuters

Os varejistas também espalharam as ofertas durante mais semanas neste ano para proteger as margens de lucro diante da alta dos custos na cadeia logística e para administrarem melhor seus estoques em meio a problemas de falta de produtos antes da temporada de compras de fim de ano.

Publicidade

Essas tentativas diminuíram as vendas dos tradicionais e maiores dias de compras do ano. Dados da Adobe Analytics no fim de semana mostraram que os gastos online durante a Black Friday caíram pela primeira vez, revertendo o crescimento dos últimos anos.

Os gastos nos Estados Unidos com a Cyber Monday devem ficar entre 10,2 bilhões de dólares e 11,3 bilhões de dólares, de acordo com estimativas iniciais da Adobe.

A estimativa se traduz em um crescimento praticamente estável em comparação com os 10,8 bilhões de dólares do ano passado, um salto de quase 15% em relação aos níveis de 2019.

"Vimos o tamanho dos descontos no feriado mais baixo da história recente", disse Rob Garf, gerente geral de varejo da Salesforce. Ele acrescentou que os descontos nos Estados Unidos na semana que antecedeu a Cyber Monday foram, em média, 8% mais baixos do que no ano passado.

Publicidade

"Não haverá mais presentes debaixo da árvore este ano. O desempenho das compras nos EUA em novembro está estável e os consumidores estão comprando 1% menos itens por transação", disse Garf.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Fique por dentro das principais notícias de Tecnologia
Ativar notificações