Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Omegle: como funciona o site para conhecer estranhos

Serviço voltou a ganhar atenção na pandemia, mas uso requer cuidados

22 out 2021 07h34
Compartilhar
Omegle reapareceu na pandemia
Foto: Divulgação / Estadão

Com menos possibilidade de sair de casa para conhecer novas pessoas devido à pandemia da covid-19, os brasileiros buscaram alternativas para ter novas interações sociais. O movimento permitiu o ressurgimento até do Omegle. A plataforma, que já fez mais sucesso no Brasil entre 2014 e 2016, voltou a atrair interesse dos usuários a partir de maio do ano passado.

Os números não mentem: dados do Google Trends, plataforma que mensura as buscas no Google, apontam um vertiginoso crescimento do interesse pela rede social durante a quarentena. Desde que foi lançada, em março de 2009, as buscas de brasileiros pelo Omegle nunca foram tão altas quanto em agosto do ano passado. A partir daquele mês, no entanto, as pesquisas começaram a diminuir, mas seguem em um patamar maior que antes da pandemia.

Publicidade

O aumento nas buscas pelo serviço, que parece muito com o outrora popular Chatroulette, não ocorreu só por aqui. O Google Trends também mostra uma curva semelhante no mundo inteiro, com um decréscimo no interesse pela rede social nos últimos anos e um pico de buscas durante a pandemia de covid-19 — neste caso, em dezembro de 2020.

Como funciona?

A rede social que cresceu à medida que as pessoas ficavam em casa é muito simples. Basta entrar no site da plataforma, selecionar seu idioma e escolher se quer conversar por texto ou por vídeo. Não é preciso fazer cadastro, indicar nome, gênero ou qualquer outra informação. Se você preferir, é possível acrescentar temas de interesse, que serão usados pelo Omegle para parear você com usuários que gostam dos mesmos tópicos.

Caso o papo não esteja bom, você pode pular para a próxima conversa com dois cliques. Dessa forma, sem precisar sair da sua sala, você é transportado para diferentes cidades do País — e até do mundo, a depender do idioma que escolha. Uma viagem barata, mas às vezes desagradável.

Conversas desagradáveis

Isso porque não é difícil encontrar pessoas no site usando a plataforma com fins sexuais. Não à toa, a página inicial do Omegle informa que é preciso ter mais de 18 anos — ou mais de 13 com a autorização dos pais — para usá-lo. A página também traz um aviso: "Por favor saia do Omegle e visite um site adulto se é isso que você está em busca", além de informar que os vídeos são monitorados. "Keep it clean", pede.

Publicidade

Mesmo assim, não é difícil encontrar pessoas — geralmente homens — na plataforma em busca disso. Por esse motivo, caso decida usar a plataforma, tenha em vista que é possível esbarrar com esse tipo de conteúdo. O Omegle também sugere que os usuários não compartilhem dados pessoais com estranhos, já que eles podem ser usados para golpes.

A experiência dos usuários

Nessa retomada de interesse pelo Omegle, não faltam vídeos no YouTube e posts no Twitter ou no TikTok comentando como é a experiência na plataforma. Muitos deles ressaltam a facilidade de conversar com pessoas de outros países, trocando experiências e conhecimentos culturais. Outros focam em trollagens e em brincadeira, algo que sempre teve muito espaço no Omegle.

Fique por dentro das principais notícias de Tecnologia
Ativar notificações