Dê uma cara mais profissional para sua empresa com o Terra Email Profissional.

Pedaço da Lua é vendido por mais de R$ 2 milhões

Meteorito lunar de 5,5 quilos foi encontrado na África no ano passado e deverá ser exposto em templo no Vietnã

20 out 2018 08h29 - atualizado às 14h51
Compartilhar
comentários

Um meteorito lunar encontrado no ano passado no norte da África foi vendido por mais de 600 mil dólares (o equivalente a cerca de R$ 2,2 milhões), anunciou uma casa de leilões dos Estados Unidos nesta sexta-feira (19/10).

Fragmento da lua foi descoberto numa área deserta remota na Mauritânia
Foto: DW / Deutsche Welle

A oferta vencedora, de 612.500 dólares, foi feita por uma pessoa ligada ao complexo religioso Tam Chuc Pagoda, localizado na província de Há Nam, no Vietnã, e que será a nova casa do meteorito, segundo a casa de leilões RR Auction, de Boston.

publicidade

A peça será exposta ao público em um dos templos do complexo, um local dedicado à oração e aos estudos de ciências e da natureza, bastante conhecido entre turistas e budistas.

Apelidado de "Buagaba" ou "quebra-cabeça lunar", o meteorito é composto de seus fragmentos que se encaixam como num quebra-cabeça, formando um bloco que pesa cerca de 5,5 quilos. A crosta de fusão parcial visível em um dos lados do meteorito foi causada pelo calor gerado quando ele cruzou a atmosfera terrestre.

O fragmento se desprendeu da superfície da Lua num passado distante - provavelmente devido ao impacto de outro meteorito - e então viajou 384 mil quilômetros rumo à Terra, sobrevivendo à descida. Ele foi descoberto numa área deserta remota na Mauritânia.

O valor alcançado no leilão superou as expectativas da RR Auction, que havia previsto uma venda por 500 mil dólares. Segundo a casa de leilões, trata-se do maior quebra-cabeça lunar já encontrado e um dos mais significantes fragmentos da Lua a ser colocado à venda.

publicidade

Veja também

Video Player
Canadá é 1º industrializado a legalizar maconha recreativa

 

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
publicidade