Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Pesquisa põe Zemmour como representante da extrema direita em 2º turno na França contra Macron

22 out 2021 11h42
Compartilhar

Uma nova pesquisa de opinião sobre a eleição presidencial a França divulgada nesta sexta-feira mostrou Éric Zemmour, de extrema direita, tirando Marine Le Pen de um duelo contra o presidente francês Emmanuel Macron no segundo turno da eleição marcada para abril de 2022.

Comentarista francês de extrema direita Éric Zemmour durante lançamento de seu livro em Beziers, na França 16/10/2021 REUTERS/Eric Gaillard
Foto: Reuters

A ascensão meteórica do astro de talk show político nas pesquisas de opinião é uma reviravolta nas expectativas já antigas de que o segundo turno seguramente seria uma repetição da disputa de 2017 entre Macron e Le Pen, cujo partido domina a extrema-direita a décadas.

Publicidade

A sondagem da Ipsos Sopra Steria para o jornal Le Monde foi somente a segunda a colocar Zemmour na etapa decisiva, mostrando-o com entre 16% e 16,5% no primeiro turno contra entre 15% e 16% de Le Pen. Zemmour não anunciou oficialmente sua candidatura, mas muitos acreditam que ele concorrerá.

Macron ainda é visto liderando o primeiro turno com entre 24% e 28%. A pesquisa mais recente não previu o vencedor do segundo turno, mas outras enquetes apontam o atual presidente como favorito.

Os pesquisadores do Ipsos Sopra Steria ressaltaram que Zemmour, que têm condenações de incitação ao ódio e disse uma vez que as mulheres "não personificam o poder", é uma figura mais divisiva entre os eleitores do que Le Pen.

Só 20% o consideram capacitado para ser presidente, contra 30% a favor de Le Pen. Embora 21% dos homens de mais de 60 anos apoiem Zemmour, seu aval entre as mulheres de menos de 35 anos é de somente 8%.

Publicidade

A pesquisa entrevistou 16 mil pessoas entre 07 e 13 de outubro.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações