Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Otan rejeita exigências russas para retirar forças de Romênia e Bulgária

21 jan 2022 18h50
Compartilhar

A Otan rejeitou nesta sexta-feira as exigências russas de retirar suas forças da Romênia e da Bulgária, enquanto os esforços diplomáticos continuam para evitar uma guerra na Europa depois que a Rússia reuniu dezenas de milhares de soldados perto da fronteira da Ucrânia.

"A Otan não renunciará à nossa capacidade de proteger e defender uns aos outros, inclusive com a presença de tropas na parte leste da aliança", disse o porta-voz da Otan, Oana Lungescu, em comunicado.

Publicidade

Moscou exigiu garantias juridicamente vinculantes da Otan de que o bloco interromperá sua expansão e retornará às suas fronteiras de 1997.

Mais cedo nesta sexta-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que as garantias de segurança que Moscou busca do Ocidente incluem disposições que exigem que as forças da Otan deixem a Romênia e a Bulgária.

Ao responder uma pergunta sobre o que isso significaria para a Bulgária e a Romênia, que aderiram à Otan após 1997, o ministério disse que a Rússia queria que todas as tropas estrangeiras, armas e outros equipamentos militares fossem retirados desses países.

A Otan rejeitou essas exigências, dizendo que elas criariam membros da Otan de primeira e segunda classe, o que a aliança não poderia aceitar.

Publicidade

"Rejeitamos qualquer ideia de esferas de influência na Europa. Sempre responderemos a qualquer deterioração de nosso ambiente de segurança, inclusive fortalecendo nossa defesa coletiva", disse o porta-voz da Otan.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações