Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Coreia do Norte questiona intenções dos EUA após nova oferta de reunião

21 out 2021 09h51
Compartilhar

A Coreia do Norte disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos reagem com exagero ao seu teste de míssil recente e questionou a sinceridade das ofertas de conversa de Washington depois que um enviado norte-americano repetiu uma proposta de encontro sem precondições.

Bandeira da Coreia do Norte na missão permanente do páis em Genebra 02/10/2014 REUTERS/Denis Balibouse
Foto: Reuters

Pyongyang disse nas últimas semanas que seus testes de armas visam fortalecer suas capacidades defensivas, como fazem outros países, acusando os EUA, a Coreia do Sul e a Organização das Nações Unidas (ONU) de adotarem uma política hostil e de "dois pesos e duas medidas" contra o regime.

Publicidade

Na terça-feira, a Coreia do Norte lançou um novo míssil balístico de um submarino, levando adiante suas atividades militares frente à pressão diplomática e às sanções internacionais contra seus programas nuclear e de mísseis.

A embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield, pediu a Pyongyang que respeite as sanções da ONU que proíbem testes nucleares e de mísseis e que aceite ofertas de conversa, reiterando que Washington não tem intenções hostis contra o país.

"É hora de se envolver em um diálogo constante e substantivo com o objetivo da desnuclearização completa da Península Coreana", disse Thomas-Greenfield aos repórteres antes de uma reunião do Conselho de Segurança da ONU a respeito do último teste de míssil norte-coreano.

O principal enviado nuclear dos EUA, Sung Kim, propôs se reunir com autoridades norte-coreanas sem precondições e deve visitar Seul na sexta-feira para conversas com sua contraparte sul-coreana, disse a agência de notícias Yonhap nesta quinta-feira.

Publicidade
Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações