Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Conheça 8 casas-museus de grandes personalidades brasileiras

É possível conhecer a história de grandes nomes como Santos Dumont, Cora Coralina e Rui Barbosa a partir das residências em que viveram

22 mai 2022 01h50
| atualizado em 25/5/2022 às 12h20
Compartilhar

Imagine visitar a casa onde Carlos Drummond de Andrade passou a infância? Ou comer uma jabuticaba no sítio em que o jovem Monteiro Lobato cresceu e se inspirou para criar o Sítio do Picapau Amarelo? Ou ainda se sentar à mesa no excêntrico chalé de Santos Dumont? Acredite se quiser, tudo isso é possível sem o uso de uma máquina do tempo. O que esses três endereços têm comum, além de terem pertencido a grandes figuras brasileiras, é que hoje são abertos ao público e se tornaram casas-museus.

Foto: Museu Casa de Santos Dumont/Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato/Museu Casa de Rui Barbosa/Divulgação / Guia do Estudante

Esta modalidade de museu diverge de um museu tradicional à medida que, no lugar de reunir uma coleção sobre determinado assunto, celebra a vida e a obra de uma personalidade. Diferentemente de um museu de história natural, de astronomia ou ainda de arte sacra, as casas-museus são localidades que, no passado, foram a residência de figuras importantes para determinada área do conhecimento. Somente por isso já se tornam um local de relevância histórica.

Publicidade

Algumas casas podem ter sido adaptadas para se tornarem centros culturais, outras mantiveram a estrutura e o mobiliário original, mas o que todas têm em comum é que buscam provocar uma imersão não somente na obra ou o trabalho do antigo residente, mas na sua essência e história pessoal.

Confira uma lista de 8 casas-museus de figuras importantes para o Brasil contemporâneo, incluindo autores, inventores e artistas que entraram para a História.

1. Museu Casa de Santos Dumont - Petrópolis (RJ)

Alberto Santos Dumont, o pai da aviação, passou boa parte da vida em Paris, na França. Foi lá que o brasileiro, entre outras conquistas, alçou voo com o icônico 14-Bis, que ganhou o título de primeiro avião motorizado da História a voar sem uma catapulta ou rampa. No fim da vida, em 1918, Santos Dumont apresentava um estado de saúde física e mental fragilizado, o que o motivou a se isolar em um chalé projetado por ele mesmo em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

A casa, que foi batizada de "A Encantada", é cheia de excentricidades, como o único chuveiro com água quente do Brasil na época (inventado por ele mesmo) e uma escada em que só se é possível iniciar a subida com o pé direito. Após a sua morte, a residência foi doada à prefeitura de Petrópolis e é hoje o Museu Casa de Santos Dumont, e abriga cartas, documentos, livros e maquetes do inventor.

Publicidade

Endereço: R. do Encanto, 22, Centro, Petrópolis, RJ

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Horários: terça a domingo, das 10h às 17h.

2. Casa de Drummond de Andrade - Itabira (MG)

"Itabira é apenas uma fotografia na parede", escreveu Carlos Drummond de Andrade em Confidência do Itabirano, poema presente no livro Sentimentos do Mundo, que já figurou na lista de leituras obrigatórias da Fuvest. A nostalgia de Drummond no poema se refere à sua cidade natal, Itabira, em Minas Gerais, onde fica a casa onde o poeta cresceu.

Publicidade

Localizada na região central do município, a residência é um sobrado construído ainda no século 19 pela bisavó de Drummond, e foi o lar do autor até os 13 anos de idade. Hoje, abriga o museu Casa de Drummond de Andrade, que faz parte do roteiro Caminhos Drummondianos, e recebe exposições, oficinas e espetáculos musicais. Amantes da literatura de Drummond, provavelmente reconhecerão nos detalhes da arquitetura os versos do poeta.

Endereço: Praça do Centenário, 137, Centro, Itabira, MG

Ingressos: R$2,00 (preço único)

Horários: terça a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Sábado, domingo e feriados, das 10h30 às 16h30

Publicidade

3. Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato - Taubaté (SP)

Narizinho, Pedrinho, Emília, Dona Benta, Tia Anastácia e Visconde de Sabugosa podem até viver na imaginação de leitores brasileiros, mas os personagens criados por Monteiro Lobato têm CEP e endereço: um sítio na cidade de Taubaté, a 142 quilômetros de São Paulo. O local foi residência do autor até os 16 anos e é hoje um espaço cultural dedicado a celebrar o mundo mágico criado por ele.

O sítio de 20.000 m², que pertencia ao avô de Lobato, abriga um acervo com objetos pessoais, mobiliário original, aquarelas do autor, primeiras edições dos livros de O Sitio do Picapau Amarelo, além de uma biblioteca infantil. Atores caracterizados como os personagens andam pelas dependências instruindo e entretendo os visitantes. O Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato tem ainda um espaço para apresentações teatrais, oficinas e atividades pedagógicas.

Endereço: Av. Monteiro Lobato, s/n, Chacara do Visc., Taubaté, SP

Ingressos: entrada gratuita

Publicidade

Horários: terça a sexta, das 9h às 17h. De sábado e domingo, das 9h às 12h e 13h às 16h30

4. Museu Casa Guimarães Rosa - Cordisburgo (MG)

João Guimarães Rosa é o autor de grandes clássicos da literatura popular brasileira, entre eles Sagarana, Grande Sertão: Veredas e Campo Geral - todos figurinhas carimbadas no vestibular. O mineiro foi autor, médico e diplomata, e é apontado como um dos maiores propagadores da cultura sertaneja. Todas essas características podem ser compreendidas ao visitar a casa da família do autor, onde passou a infância entre os anos 1908 e 1917.

Localizada no município de Cordisburgo, em Minas Gerais, o Museu Casa Guimarães Rosa preserva a arquitetura e a planta original, com poucas alterações, e é o lar de um acervo que celebra a obra e a vida de Guimarães Rosa. Acervo este que realça seu talento multifacetado, contendo desde sua máquina de escrever e manuscritos originais até objetos da sua carreira médica e utensílios domésticos.

Endereço: R. Padre João, 744, Cordisburgo, MG

Publicidade

Ingressos: entrada gratuita

Horários: terça a domingo, das 9h30 às 17h

5. Museu Casa de Cora Coralina -  Goiás (GO)

Na celebração dos 100 anos do nascimento de Cora Coralina, em 1989, a casa onde a autora viveu boa parte da vida abriu as portas ao público como um museu. Pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, Cora Coralina, que morreu apenas 4 anos antes de completar um século de vida, é um dos principais nomes da poesia nacional. Escreveu durante toda a vida, mas só teve seu primeiro livro lançado aos 76 anos, o Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais.

A autora, que também era doceira, referenciava com frequência em seus versos a "Casa Velha da Ponte", apelido que a residência recebeu por estar às margens do Rio Vermelho, em Goiás. A construção é original do século 18 e pertenceu ao pai da poetisa. Anteriormente, foi usada pela Coroa de Portugal para o recolhimento do Quinto, um imposto cobrado sobre o ouro nos tempos coloniais. Atualmente, o Museu Casa de Cora Coralina exibe um acervo sobre a vida da autora que vai desde roupas e objetos pessoais até livros, fotos e cartas.

Publicidade

Endereço: R. Dom Cândido, 20, Centro, Goiás, GO

Ingressos: R$ 10,00 (preço único)

Horários: terça a sábado, das 9h às 16h45. Domingo e feriados, das 9h às 13h

6. Casa Mário de Andrade - São Paulo (SP)

O bairro da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, abriga o sobrado onde viveu um dos principais escritores e intelectuais do Modernismo e da Semana da Arte Moderna no Brasil: Mário de Andrade. Era lá onde Mário recebia as visitas frequentes de seus amigos e também artistas modernistas, como Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade e Anita Malfatti.

Publicidade

Além dos objetos pessoais de Mário, móveis originais da casa, textos, fotos e vídeos, o museu oferece atividades de formação e difusão cultural que contemplam os diferentes focos de atuação de seu patrono, como a música e as artes plásticas brasileiras.

Endereço: R. Lopes Chaves, 546, Barra Funda, São Paulo, SP

Ingressos: entrada gratuita

Horários: Terça a domingo, das 10h às 18h

Publicidade

7. Museu Casa de Portinari - Brodowski (SP)

Conhecer a antiga residência de Candido Portinari, em Brodowski, interior de São Paulo, é uma ferramenta para entender a forte ligação do artista com sua terra natal, origens e laços familiares. Esses elementos estão presentes em muitas de suas obras, especialmente aquelas que fazem referência à infância do pintor. Alguns dos cômodos permanecem com suas funções originais, abrigando objetos de uso pessoal, mobiliário e utensílios da família, enquanto outros foram adaptados para salas de exposições.

Muitas das paredes têm uma função a mais do que sustentar a casa: elas foram usadas como mural para pinturas de Portinari. Aliás, durante restaurações feitas no local, especialistas foram descobrindo mais trabalhos do artista que estavam cobertos. É o caso do o afresco São Francisco de Assis Pregando, pintado em uma das paredes da varanda da casa. 

Para quem não conseguir ir ao museu, neste link do site é possível fazer uma visita virtual.

Endereço: Praça Candido Portinari, 298, Brodowski, SP

Publicidade

Ingressos: modelo de ingresso voluntário - conhecido no mundo todo como PWYW, do inglês "pay what you want" (pague o que quiser)

Horários: de terça a domingo, das 09h às 18h. Às quartas-feiras até às 20h

8. Museu Casa de Rui Barbosa - Rio de Janeiro (RJ)

Um ano após a morte do advogado, político, escritor e diplomata, Rui Barbosa, em 1923, sua residência em uma das antigas chácaras de Botafogo, Rio de Janeiro, foi comprada pelo governo. Em 13 de agosto de 1930, o local foi aberto ao público, sendo considerado o primeiro museu-casa do Brasil. A biblioteca extensa, mobiliários e importantes arquivos do polímata foram mantidos na casa.

O imóvel é cercado por um jardim também histórico, com espécies que o próprio Rui cultivou. O verde contrasta com o atual ritmo frenético das ruas ao redor do museu, por isso sua importância também ecológica e social. Por dentro, os ambientes apresentam momentos marcantes da vida pública de Rui Barbosa, que ajuda os visitantes a compreenderem a história do Brasil. A biblioteca de Rui Barbosa reúne 37 mil volumes sobre os mais variados ramos do conhecimento.

Publicidade

Endereço: R. São Clemente, 134, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ

Ingressos: entrada gratuita

Horários: de segunda a sexta, das10h as 16h. Aos fins de semana, das 14h às 16h

Fique por dentro das principais notícias de Educação
Ativar notificações