Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Veja os cuidados para amenizar os efeitos do frio

Queda brusca de temperatura está prevista a partir desta terça-feira, com dias ainda mais gelados quarta e quinta-feira

17 mai 2022 05h10
| atualizado em 19/5/2022 às 12h28
Compartilhar

Com a chegada de uma intensa onda de frio que vai provocar queda brusca de temperatura em praticamente todo o Brasil nesta semana, alguns cuidados são essenciais para evitar o desconforto provocado nesta época do ano. O frio mais intenso está previsto a partir desta terça-feira, 17, com expectativa mais acentuada na quarta-feira, 18, e na próxima quinta-feira, 19.

Além de manter o corpo aquecido com roupas quentes e cuidados com a pele e os cabelos, a prática de exercícios também é indicada, conforme orienta Bernardo Sampaio, diretor do ITC Vertebral e Instituto Trata, Unidades de Guarulhos.

Publicidade

Confira algumas dicas:

Aqueça o corpo: use roupas bem quentes que protejam os pés e as mãos.

Alimentação: os dias mais frios são ótimos para consumir bebidas quentes como sopas e chás, isso ajuda o corpo a se manter aquecido.

Faça alongamentos: um corpo mais rígido possui uma propensão maior a sofrer dores no frio. Por isso, é importante criar o hábito de se alongar de manhã. Dessa forma, o corpo fica ativo e evita lesões ao longo do dia.

Pratique exercícios: em dias mais frios, as pessoas tendem a se mexer menos, o que ajuda no surgimento de dores. A prática de exercícios faz com que o corpo fique aquecido, fazendo o sangue circular.

Publicidade

Trate as doenças que causam as dores: se você possui alguma doença crônica, como a artrite, é essencial seguir um tratamento indicado para que as dores não incomodem.

Massagem: essa prática estimula a circulação do sangue e destrava a musculatura.

Água quente: bolsas de água quente proporcionam alívio imediato em caso de sequelas de fraturas, dores musculares e sintomas da artrose, fibromialgia e artrite. Dores agudas com edemas devem ser tratadas com água fria ou combinação entre água quente e fria.

Cuidado com roupas apertadas: o uso de roupas ou sapatos muito apertados gera uma pressão desnecessária sobre determinada região do corpo, provocando inchaço e agravando as dores. O ideal é usar roupas confortáveis e que permitam a movimentação.

Publicidade

José Roberto Fraga Filho, dermatologista membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, também alerta para a importância da hidratação no período de tempo seco. "Pense que a água seria o óleo do motor, se você não mantém essa lubrificação, o motor não funciona normalmente, e 70% do nosso organismo é feito de água, por isso a importância. Se não tivermos uma pele cuidada e hidratada, uma série de doenças podem aparecer, pois a pele é a barreira do nosso corpo com o meio externo", orienta o dermatologista.

É importante também manter uma dieta equilibrada, evitando alimentos ricos em gordura, açúcar e priorizando os alimentos frescos.

Cuidados com os olhos

Nesta época do ano, há um risco aumentado de doenças como conjuntivite, alergias e olho seco, devido às mudanças do clima. Olhos vermelhos, inchados, sensação de areia, lacrimejamento excessivo, secreção são sinais de alerta.

Segundo Marcelo Brito, médico oftalmologista, o recomendado é buscar lugares com maior umidade, ingerir bastante líquidos e usar lubrificantes. "O uso de medicações caseiras, como chá de rosa branca, podem levar a infecções e alergias ainda mais graves", alerta o especialista. Em caso de dúvida, é sempre indicado procurar um profissional para orientações sobre o tratamento correto a ser seguido.

Publicidade
  • Evite esfregar os olhos, em caso de coceira faça compressas geladas.
  • Mantenha o local sempre arejado.
  • Se possível, invista em umidificadores de ar para dormir.
  • Consuma alimentos ricos em ômega 3, pois ajudam a manter a lubrificação e protegem contra doenças oftalmológicas.
  • Visite um médico oftalmologista caso apresente algum sintoma.

Atenção com as crianças

Para evitar qualquer doença respiratória nesta fase do ano, orienta-se que os pais evitem ambientes com grande concentração de pessoas. É recomendado também ficar longe de adultos com sinais de alguma enfermidade. Os pais também devem evitar levar os filhos com sintomas para a escola.

A higienização das mãos, tanto das crianças quanto dos adultos, é fundamental para evitar a transmissão de doenças. Procure também higienizar as narinas dos pequenos com soro fisiológico para desentupir o nariz, conforme orienta a pediatra e neonatologista Maria Cecília Correia Hyppolito.

"Com a ida para a escolinha, é muito comum a criança pegar um segundo resfriado antes mesmo de se curar do primeiro. Para evitar o agravamento do quadro, é importante que seja realizada a higienização das narinas e feita inalação com soro. Se necessário, consulte também um médico que irá prescrever medicação que possa ser usada para aliviar os sintomas", afirma ela.

Como medida preventiva, a casa também deve ser limpa constantemente com aspirador de pó ou pano úmido. "Evite varrer para evitar que a poeira se espalhe. Também procure não deixar bichos de pelúcias no quarto das crianças", reforça. Com relação ao uso de umidificador nas estações do ano mais secas, a pediatra alerta que, apesar de deixar ambiente mais úmido, o quadro clínico pode ser agravado em razão de outras intercorrências. "O umidificador pode deixar ambiente com mofo, o que acaba sendo prejudicial para as crianças com problemas respiratórios", acrescenta Maria Cecília.

Publicidade

No outono e no inverno, os hospitais costumam observar um aumento na quantidade de crianças internadas - principalmente menores de dois anos - em razão do vírus sincicial respiratório (VSR). Pertencente ao gênero Pneumovirus, o VSR é um dos principais agentes da infecção aguda nas vias respiratórias. O vírus atinge brônquios e pulmões, ocasionando doenças como bronquiolite e pneumonia.

A amamentação, por exemplo, é um reforço imunológico importante. Ou seja, o desmame precoce deixa a criança mais frágil. Além disso, em caso de pessoas fumantes, é importante evitar que a criança seja exposta à fumaça. Veja aqui como reduzir os riscos.

Em crianças com até dois anos de idade, o vírus é responsável por cerca de 75% dos casos de bronquiolite e 20% das ocorrências de pneumonia. Entre as medidas preventivas estão: aleitamento materno, evitar locais aglomerados e não ter contato com pessoas com sinais da doença.

Sintomas da bronquiolite:

  • Secreção nasal
  • Espirros
  • Tosse seca
  • Febre baixa
  • Dor de garganta
  • Dor de cabeça
  • Chiado no peito
  • Dificuldade ao respirar

Sintomas da pneumonia:

  • Tosse
  • Fraqueza
  • Febre alta
  • Dor no peito
  • Náusea
  • Alterações da pressão arterial
  • Muco amarelado ou esverdeado
  • Sudorese intensa
  • Falta de ar

Em caso de sintomas, é importante procurar atendimento médico. Somente o profissional de saúde pode confirmar a doença e prescrever o tratamento correto.

Publicidade

Cuidados com os pets

Assim como os seres humanos, os bichinhos também sentem frio. Além disso, nesta época do ano, eles podem acabar ficando doentes, com resfriados e até problemas respiratórios.

No caso dos cachorros, essas diferenças variam de acordo com a raça. Em cães com pelagem longa, usar roupa não é uma boa opção, porque estas podem provocar nos pelos. Já nos cães de pelagem média ou curta, a roupa ajuda bastante.

É ideal também observar como o animal - cão ou gato - se comporta diante do frio - tremedeira é um sinal de que ele precisa se aquecer. Outra dica é ficar atento se as orelhas e patas estão mais geladas do que o habitual.

Procure passear com os cães no momento do dia em que estiver menos frio. Evite também dar banhos em dias muito gelados. E em caso de animais que dormem fora de casa, procure um local mais aquecido, para que seu pet não sinta frio durante a madrugada.

Publicidade

<iframe src="https://omny.fm/shows/entrevistas-jornal-eldorado/sp-ter-sensa-o-t-rmica-pr-xima-de-zero-grau-nos-pr/embed" allow="autoplay; clipboard-write" width="100%" height="180" frameborder="0" title="SP terá sensação térmica próxima de zero grau nos próximos dias"></iframe>

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações