Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Simplicidade no cuidado com a pele: conheça o skinimalism

Da junção dos termos 'skin' (pele) e minimalismo veio a prática de se utilizar menos produtos para o corpo, reduzindo os excessos

22 jan 2022 05h10
Compartilhar

Um movimento que busca simplificar os cuidados com a pele vem se consolidando no mundo da beleza. Da junção dos termos "skin" (pele, em inglês) e "minimalismo", o skinimalism ganhou força em 2021 e diz respeito a uma rotina de skincare mais enxuta, prática e eficiente.

Se antes eram necessárias até dez etapas e produtos diferentes, o imperativo agora é reduzir excessos: "Skinimalism é sobre querer menos de tudo", resume a especialista em tendências Iza Dezon. A corrente ainda dialoga com princípios da chamada clean beauty (beleza limpa), como preferência por fórmulas naturais e preocupação com o meio ambiente, da procedência dos ativos à produção e o descarte de embalagens.

Publicidade

O skinimalism foi impulsionado pela pandemia. Além do maior tempo em casa, houve maior procura por assuntos relacionados ao bem-estar e autocuidado. Pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) em parceria com a Mintel mostrou que 31% dos consumidores brasileiros simplificaram a rotina de cuidados com a pele, por necessidade ou para mudar hábitos.

Foi o que aconteceu com a jornalista Thaís Covolato, 28, que sempre gostou de cuidar da pele e de experimentar novidades. "Durante a quarentena, senti que minha pele estava sofrendo um pouco mais e não estava sabendo utilizar os produtos que eu tinha da melhor forma. Por isso, decidi voltar à dermatologista e buscar uma rotina mais simples."

De um skincare que incluía óleo de limpeza, esfoliante, ácidos e máscaras, hoje ela faz uso de apenas quatro itens: "Pela manhã, aplico um sabonete facial específico para o meu tipo de pele, vitamina C e protetor solar. À noite, repito o sabonete, mas substituo a vitamina C por um hidratante".

Jonas Netto, 26, é criador de conteúdo e, apesar de ter contato com diversos produtos e lançamentos, por causa de sua atividade, diz se identificar com a ideia do skinimalism. "É possível garantir uma rotina de cuidados essenciais para a pele sem necessariamente ter vários produtos. É mais prático, agradável e pode ter uma performance tão satisfatória quanto um skincare mais longo."

Publicidade

Ele relata que gosta de apostar no básico e eficaz: "Pelas manhãs, uso um limpador suave, vitamina C e protetor solar. À noite, incremento um pouco mais e alguns dias ainda me permito uma boa rotina coreana extensa".

NOVO CLIENTE. Depois da euforia dos últimos anos com a descoberta das possibilidades nos cuidados com a pele, o que se percebe agora são consumidores mais informados e um mercado em expansão. "Estamos passando por um processo de amadurecimento, em que o brasileiro passou a conhecer e entender mais sobre beleza. Hoje é possível comprar cremes de rosto de uma forma muito mais democrática", diz Iza. Ela ainda afirma que os consumidores estão mais atentos quanto às fórmulas dos produtos. "Observa-se uma procura por autenticidade e transparência que vem permeando o mercado de beleza e dando vida ao que chamamos de clean beauty."

Jonas conta que busca produtos e empresas que estejam alinhados com um propósito: "É crucial que a marca entenda as singularidades e as vivências das pessoas e não encare condições de pele como problemas ou ajustes a serem feitos. Além disso, marcas com conceito clean beauty e veganas têm se tornado uma escolha obrigatória para mim".

Este movimento ainda se conecta com outras duas vertentes. Segundo Iza, a N-Beauty ou nordic beauty, que traduz o minimalismo nórdico para os cuidados com a pele; e o skip care, que nada mais é do que literalmente pular certas etapas da rotina e otimizá-la.

Publicidade

O que todos estes termos têm em comum é a simplificação e, ao que tudo indica, deve permanecer em alta. É o que aponta relatório de tendências do Instagram para 2022, que também destaca o potencial da clean beauty e indica que um a cada três jovens está interessado em aprender mais sobre o assunto e em saber o que estão aplicando no rosto. De acordo com dados da empresa Euromonitor International, com consumidores cada vez mais se educando sobre as fórmulas e ingredientes dos produtos e indo em busca de rotinas mais enxutas, o mercado de cuidados com a pele deve liderar a indústria global de beleza em 2025.

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações