Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Junho termina seco no Centro-Oeste do país

Vários municípios continuam em situação de estiagem. O mês de julho começa quente e seco na Região.

29 jun 2022 - 14h35
Compartilhar

O ar seco continua predominando e impedindo a formação de nuvens carregadas na Região Centro-Oeste. Vários municípios continuam em situação de estiagem. A falta de chuva e o tempo extremamente seco ascendem o alerta para queimadas na região do Pantanal e no Cerrado. 

O predomínio da massa de ar seco fez as temperaturas ficarem acima do normal para esta época do ano. Com isso, várias áreas estão com temperaturas mais altas que a média climatológica do mês de junho.

Publicidade

Média de temperatura em junho

Fonte: INMET 

Cuiabá (MT): 31,8 °C

Campo Grande (MS): 26,7 °C

Brasília (DF): 25,3

Publicidade

Goiânia (GO): 30 °C

Nos próximos dias, as temperaturas continuam extremamente elevadas, em Cuiabá, máximas em torno de 34 a 36 °C, o que já ultrapassa a média prevista para o mês de junho. Campo Grande também com temperaturas elevadas, entre 30 e 33 °C até o fim desta semana. Brasília, com 28 °C nos próximos dias e Goiânia com os termômetros entre 30 e 32 °C.

Como não há previsão de novas frentes frias pela Região para romper o bloqueio atmosférico, não há grandes mudanças no cenário para os próximos dias. O calor e o tempo seco continuam sendo destaque. 

Atenção para baixa umidade do ar

A população deve se atentar aos índices de umidade relativa do ar que devem ficar muito abaixo do ideal para a saúde no período da tarde. Com o calor e a secura do ar, os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, podem registrar índices de umidade abaixo de 30%. Nas áreas do leste de Mato Grosso e grande parte do interior de Goiás e no Distrito Federal,  os valores podem ficar abaixo de 20%.

Publicidade

Saiba o que fazer em casos de baixa umidade relativa do ar:

Foto: Climatempo

Nessa época do ano, os focos de queimadas aumentam significativamente e alguns biomas brasileiros são muito mais afetados. Só no mês de junho, o Brasil registrou 7.070 focos de queimadas, sendo a maioria deles no estado de Mato Grosso.

Focos de queimadas por estado:

Foto: Climatempo

Fonte: INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Disponível em: programa de queimadas

Publicidade

Tendência

Há expectativas de mudanças, principalmente em Mato Grosso do Sul a partir da 2ª quinzena de julho, com a entrada de uma nova massa de ar polar. Por enquanto, as demais áreas do Centro-Oeste seguem sem grandes mudanças. 

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações