Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Vacinas evitaram 20 milhões de mortes por covid-19 em um ano, aponta estudo

Se a meta da OMS de vacinar 40% da população de todos os países até 2021 tivesse sido alcançada, mais 600 mil mortes poderiam ser evitadas

24 jun 2022 - 10h26
(atualizado às 16h39)
Compartilhar
Criança recebe dose da vacina contra Covid-19 CoronaVac em escola pública em Concón, no Chile
27/09/2021 REUTERS/Rodrigo Garrido
Criança recebe dose da vacina contra Covid-19 CoronaVac em escola pública em Concón, no Chile 27/09/2021 REUTERS/Rodrigo Garrido
Foto: Reuters

As vacinas contra a covid-19 evitaram quase 20 milhões de mortes em um ano de pandemia, mostra um estudo de modelagem matemática publicado na revista The Lancet Infectious Diseases na quinta-feira, 23. Essa é a primeira pesquisa a calcular, em escala mundial, o impacto da vacinação. 

Conforme o estudo, 79% das mortes (o que equivale a cerca de 15,5 milhões) foram evitadas pela proteção direta contra sintomas graves proporcionada pela vacinação. Já as outras cerca de 4,3 milhões de mortes foram evitadas pela proteção indireta, ou seja, pela transmissão reduzida do vírus na população e diminuição da carga sobre os sistemas de saúde. 

Publicidade

A pesquisa considerou o período de dezembro de 2020 a dezembro de 2021 e analisou informações sobre excesso de mortalidade em 185 países. A China não foi incluída na análise por conta do tamanho da população e medidas de bloqueio muito rígidas, o que poderia causar distorção nos resultados.

Gregory Barnsley, pesquisador do Imperial College London e coautor do estudo, explicou que não é possível medir diretamente quantas mortes teriam ocorrido sem a vacinação. "A modelagem matemática oferece uma ferramenta útil para avaliar cenários alternativos, que não podemos observar diretamente na vida real."

"Quantificar o impacto que a vacinação causou globalmente é um desafio porque o acesso às vacinas varia entre os países, assim como nossa compreensão de quais variantes da covid-19 foram circulando, com dados de sequência genética muito limitados disponíveis para muitos países", afirmou também Barnsley.

Segundo outro pesquisador do Imperial College London e primeiro autor do estudo, Oliver Watson, das quase 20 milhões de mortes evitadas, quase 7,5 milhões teriam ocorrido em países cobertos pela Covax, iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) que distribiuiu vacinas a países de baixa e média renda. A maior parte das mortes evitáveis ocorreu em países da África.

Publicidade

O estudo apontou ainda que, se a meta da OMS de vacinar 40% da população de todos os países com duas doses até o fim de 2021 tivesse sido alcançada, outras quase 600 mil mortes poderiam ter sido evitadas.

"Se as metas estabelecidas pela OMS tivessem sido alcançadas, estimamos que cerca de 1 em cada 5 das vidas perdidas estimadas devido à covid-19 em países de baixa renda poderiam ter sido evitadas", disse Watson.

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações