Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Telescópio James Webb chega a seu destino final

Primeiras observações estão previstas para junho

24 jan 2022 19h05
| atualizado às 19h14
Compartilhar

O telescópio espacial James Webb, um dos projetos mais ambiciosos na história da exploração do Universo, chegou nesta segunda-feira (24) a seu ponto de observação, situado a 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

Telescópio James Webb vai fazer observações em infravermelho
Telescópio James Webb vai fazer observações em infravermelho
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O maior telescópio espacial já desenvolvido pela humanidade alcançou o ponto conhecido como Lagrange 2 (L2), onde a influência gravitacional do Sol e da Terra se anulam, permitindo que o equipamento permaneça no local com um gasto mínimo de combustível.

Publicidade

Desenvolvido pela Nasa e pelas agências espaciais da União Europeia e do Canadá, o James Webb foi lançado ao Espaço pelo foguete Ariane 5, em 25 de dezembro, e aos poucos foi se desdobrando para atingir sua configuração final.

Ao contrário do Hubble, que capta sobretudo a luz visível, o James Webb vai observar em infravermelho, o que lhe permitirá estudar fenômenos mais distantes no tempo, como o surgimento das primeiras galáxias.

Enquanto o Hubble, por exemplo, consegue observar eventos ocorridos há 13,2 bilhões de anos, o James Webb poderá chegar 13,5 bilhões de anos atrás - estima-se que o Big Bang tenha ocorrido há 13,7 bilhões de anos.

Como o Universo está em constante expansão, os raios de luz visível emitidos naquela era primordial são "esticados" em seu caminho até nós, deslocando-se até a faixa do infravermelho, que é invisível para o olho humano.

Publicidade

Além disso, o telescópio conseguirá ver através das nebulosas, nuvens de gás onde surgem as estrelas, e estudar a atmosfera de exoplanetas em busca de possíveis marcadores biológicos da presença de vida.

As primeiras imagens, no entanto, devem chegar apenas a partir de junho, já que o James Webb precisa se resfriar e ter seus instrumentos testados e calibrados antes de começar a funcionar.

Devido à distância, não será possível fazer reparos caso algo dê errado.  

  
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações