Psicóloga fica à deriva no mar após usar prancha para fugir da ilha de filho de Ivo Pitanguy

Cristiane Correa Santa Catarina denunciou Helcius Pitanguy por injúria e omissão de socorro

18 jun 2024 - 12h34
(atualizado às 12h44)
Resumo
Psicóloga acusa herdeiro de Ivo Pintaguy de omissão de socorro e injúria, no RJ.
Helcius Pintanguy
Helcius Pintanguy
Foto: Reprodução/Facebook Narcisa Tamborindeguy e Instagram @narcisat

A psicóloga Cristiane Correa Santa Catarina acusou Helcius Pitanguy, herdeiro do cirurgião Ivo Pitanguy, de injúria e omissão de socorro após ficar à deriva na Ilha dos Porcos, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. 

Cristiane, de 53 anos, é amiga de Helcius há 12 anos. Na tarde do último sábado, 15, ela relatou ter sido xingada por ele de "puta virgem" durante uma briga. Depois do ocorrido, ela decidiu deixar a ilha e ir em direção ao Iate Clube Aquidabã, para então voltar para casa. A psicóloga usou uma prancha de stand-up, porque não recebeu ajuda dos marinheiros presentes, e terminou à deriva

Publicidade

"Ele é um sujeito de trato difícil, portanto, nesses 12 anos têm brechas de 5 anos sem vê-lo. Ele é assim, os amigos o toleram. Já estava acostumada com ele me corrigindo na frente das pessoas, dizendo que como uma psicóloga eu falo errado, já me chamou de biruta e cafona, mas nunca tinha sido dessa maneira", descreveu Cristiane em entrevista ao jornal O Globo.

Ao ficar à deriva, ela foi resgatada pelo administrador da Ilha dos Porcos e outro funcionário. Já em terra, Cristiane chamou um carro de aplicativo para voltar para casa no Rio de Janeiro. Durante o resgate, pertences dela, incluindo documentos, haviam sido retirados.

"A agressividade dele começa quando alguém diz não para ele, quando bebe ou quando ele não se sente o rei das atenções. Ele é muito ofensivo, mas se comporta como um 'queridão' entre os amigos até a página que o convém. Parece ter dupla personalidade, mas nunca vi nenhuma violência física", continou a psicóloga ao jornal Globo.

Na última quinta-feira, 13, quando ela foi convidada por Helcius para visitar a ilha, Cristiane percebeu que ele já estava embriagado. Na sexta-feira, 14, o dia na mansão da família teria sido tranquilo. No sábado, a situação mudou quando amigas de Cristiane estiveram na residência. "Não sabia que as suas amigas são todas putas, a mais bonita já veio aqui com dez amigos meus diferentes", disse Helcius, de acordo com depoimento de Cristiane. Em seguida, Helcius teria chamado Cristiane de "puta vigem" e mandado ela comer quieta.

A psicóloga procurou a polícia e o caso foi registrado na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Angra dos Reis. Helcius Pitanguy não havia respondido a reportagem para comentar o caso.

Publicidade
Fonte: Redação Terra
Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se