Furto e venda de Água de Hidrantes em Porto Alegre durante as enchentes é alvo de operação policial

Mandado de busca revela empresa suspeita de furto de água e venda superfaturada durante enchentes.

22 jun 2024 - 11h00

Em ação conjunta, a Delegacia de Polícia de Proteção aos Direitos do Consumidor (Decon/Deic) e o Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma empresa de Porto Alegre investigada por furtar água de hidrantes. A investigação aponta que a empresa desviou água 65 vezes durante a crise de enchentes, revendendo-a a preços superfaturados para condomínios e outras áreas afetadas.

Foto: Divulgação / Polícia Civil / Porto Alegre 24 horas

Com base na análise de câmeras de monitoramento, foi constatado que o furto ocorreu sem a autorização do DMAE entre os dias 6 e 21 de maio. A empresa investigada praticou preços abusivos para fornecer água potável aos afetados pelo desabastecimento decorrente das enchentes.

Publicidade

Esta ação configura crime de furto qualificado, atingindo diretamente a Administração Pública e sendo uma conduta socialmente reprovável, uma vez que a empresa lucrou em meio a uma crise generalizada.

O proprietário e possíveis colaboradores podem ser responsabilizados criminalmente.

Com a informação Polícia Civil.

Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se