Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Vivo conecta público de todo país e anima Parada LGBT+ com shows de Gretchen e Tiago Abravanel

Com projeção de imagens no trio e mobiliário urbano, a maior operadora do país celebra o Mês do Orgulho

22 jun 2022 18h13
| atualizado às 18h19
Compartilhar
Foto: Eduardo Martins / Agnews

Com recorde de público, a 26a. Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo voltou às ruas neste domingo (19) com tudo e reuniu 4 milhões de pessoas, segundo a organização do evento, superando a edição de 2019. Um dos destaques da Parada foi o trio elétrico da Vivo, comandado pela artista Paulette Pink, que arrasou com os shows de Gretchen, Tiago Abravanel e o bloco Agrada Gregos. 

Durante todo o trajeto do trio, a maior empresa de tecnologia do país colocou em prática a ação que uniu a comunidade LGBT+ de todas as regiões do Brasil. Postagens espalhadas pelas redes sociais, de influenciadores e todos os que usaram o filtro especial da Vivo criado para o Mês do Orgulho e a #EuVivoEsseOrgulho, alcançaram milhares de pessoas, encheram a internet e decoraram o mobiliário urbano em alguns pontos da capital, mostrando o apoio à celebração da diversidade.  

Publicidade

Aclamada pelo público, Gretchen abriu os trabalhos do trio da Vivo com um repertório repleto de hits e focou na beleza do evento em celebrar a diversidade. “Esse é o momento de reafirmar que estamos voltando a viver após o pior período da pandemia, e podendo ainda colocar o respeito pela diversidade em primeiro lugar”, comemorou a cantora. Rainha dos memes nas redes sociais, Gretchen é figura garantida há anos na Parada de São Paulo e em eventos da comunidade LGBT+ em outras capitais.

Mãe de um homem trans, Gretchen reafirmou a necessidade das famílias aceitarem os filhos sem preconceito. “Meu recado é que mães e pais lembrem do momento em que souberam que teriam um filho. Lembrem desse sentimento, desse amor, e que seu filho é amado independentemente de qualquer fator”, disse em entrevista ao Terra. 

Foto: Eduardo Martins / Agnews

Comandando o trio da Vivo, a drag queen Paulette Pink foi caracterizada em homenagem à cantora Cher, um dos ícones da comunidade LGBT+. Após o show de Gretchen, a artista anunciou a chegada de Tiago Abravanel.

“Esse momento é muito especial para mim, pois é meu primeiro ano na Parada, ainda mais puxando um trio. São Paulo é um lugar que eu respeito, cidade na qual cresci e hoje tem a maior Parada do mundo. É muita responsabilidade, mas sinto amor e gratidão por estar aqui. Dei o melhor de mim nessa tarde, e o melhor de nós é termos orgulho de quem somos sem medo de ser feliz”, elogiou Tiago Abravanel. O ex-”BBB22” recebeu aplausos do público ao focar em um repertório 100% pop, com hits como “Cheguei”, de Ludmilla, “Pesadão”, de Iza e “Céu da Boca”, de Ivete Sangalo. Tiago aproveitou sua apresentação para chegar mais perto de seus fãs e chegou a descer do trio elétrico para curtir ao lado do público que lotou a Avenida Paulista.

Publicidade



O Brasil inteiro na Paulista

Democratizando a Parada e amplificando a expressão do orgulho, o filtro do Instagram lançado pela Vivo simula a refração do arco-íris da bandeira LGBT+ nas imagens de quem usá-lo. As fotos dos que acompanharam o evento remotamente, assim como a de influenciadores digitais que usaram o filtro, foram exibidas na lateral do trio elétrico da Vivo, durante sua passagem pela Paulista. Além disso, uma seleção destas imagens estampa o mobiliário urbano de pontos estratégicos da cidade de São Paulo como parte da campanha #EuVivoEsseOrgulho. 

Rhanyane Garcia, Andy Paulino, Valter Rege, Maykon Nutella, Van Nobre, Michel Castro, Orlando Beraldo e Spartakus foram alguns influenciadores que participaram da ação e tiveram suas imagens exibidas no trio elétrico da Vivo, na Parada. Mais uma vez apostando na tecnologia para aproximar as pessoas, a Vivo aumentou ainda mais o número de presentes na Parada possibilitando o engajamento ao redor do país e permitindo a participação de todos na celebração deste momento histórico de representatividade.

A Parada LGBT+ acabou, mas o orgulho de fazer parte dela permanece no caminho da Vivo que continuará conectando as pessoas, aproximando as vivências e fortalecendo o amor.

 

Publicidade
Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações