Riven é experiência nostálgica na Realidade Virtual

Remake de um clássico abre portas para nova geração de jogadores

24 jun 2024 - 16h47
Remake de Riven apresenta gráficos e jogabilidade melhorados, além de novos conteúdos
Remake de Riven apresenta gráficos e jogabilidade melhorados, além de novos conteúdos
Foto: Divulgação / Cyan Worlds

Riven, lançado originalmente em 1997 como sequência do aclamado Myst, é um dos jogos mais emblemáticos daquela época. Empurrando visuais de ponta, quebra-cabeças e uma narrativa misteriosa, o jogo acabou se tornando um verdadeiro clássico cult na comunidade.

Agora, depois de quase 30 anos, Riven retorna em um remake fiel, completamente refeito do zero, e pronto para engajar com uma nova geração de jogadores.

Publicidade

Um verdadeiro quebra-cabeça

Eu ainda não era nem nascido quando o Riven original foi lançado, mas tenho vagas memórias de meu irmão tentando completar os quebra-cabeças no início dos anos 2000. Mas, me lembro que o jogo original era basicamente um "point-and-click", onde o jogador precisava explorar cada canto da tela para obter respostas e progredir na história.

Com o remake, o jogo deixa a jogabilidade “point-and-click” de lado, e permite a total exploração em um ambiente 3D, onde o jogador é livre para explorar e progredir a história em seu próprio ritmo. Além disso, Riven também traz suporte para os óculos de Realidade Virtual, sendo a minha plataforma de escolha para a análise.

A intenção por trás de Riven é clara: você precisa desvendar os mistérios de um arquipélago composto por cinco ilhas distintas, repletas de puzzles. Durante o jogo, a sensação de "não sei o que estou fazendo" me acompanhou até o final, já que o jogo não oferece nenhum tipo de guia. Acostume-se, por exemplo, a girar uma manivela e só ver os efeitos dessa ação mais adiante na história.

Publicidade

O jogo recompensa seu foco e atenção, potencializados pela Realidade Virtual. A imersão aumenta significativamente quando você está enfrentando os quebra-cabeças de perto, mas devo admitir que não é aconselhável prolongar suas sessões de jogatina.

Para mim, jogar em RV causou muitas enxaquecas, o que é estranho, já que isso raramente acontece com outros títulos da plataforma. Mas, tirando isso, foi fantástico poder mergulhar de cabeça em uma das histórias mais criativas que já vi em um jogo.

Como mencionei, eu via meu irmão jogar quando era criança, e rever alguns cenários na RV, como se eu estivesse realmente preso naquela ilha, foi uma bomba de nostalgia. Graficamente, o jogo replica com maestria os visuais pré-renderizados do original, criando uma atmosfera perfeita para os tons de mistério da narrativa.

Conclusão

Riven (Remake) - Nota 8
Foto: Game On / Divulgação

Basicamente, o remake não só faz um bom trabalho em recapturar a essência do jogo original, como também abre portas para um público totalmente inédito. Seja através da Realidade Virtual ou por meio de um simples monitor, Riven é obrigatório para fãs de mistérios.

Publicidade

Riven chega no dia 25 de junho para PC, Mac e dispositivos Meta Quest 2 e Meta Quest 3.

*Esta análise foi feita no Quest 2, com uma cópia do jogo gentilmente cedida pela Cyan.

Fonte: Game On
Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se