Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Neto defende jogador do Corinthians após acusação de racismo e se posiciona contra 'cancelamento'

Jogador do Timão foi preso em flagrante após o empate contra o Internacional, mas pagou a fiança e irá responder em liberdade

16 mai 2022 15h04
| atualizado às 15h04
Compartilhar

Neto iniciou o programa 'Donos da Bola'', desta segunda-feira (16), comentando sobre o suposto ato racista do lateral Rafael Ramos, do Corinthians, contra o volante Edenílson, do Internacional. O apresentador criticou as acusações que estão sendo feitas ao atleta do Timão, antes da comprovação ou não da veracidade do caso.

Momento em que Edenílson pede explicações ao atleta do Timão (Foto: Ricardo Rimoli / Lancepress!)
Momento em que Edenílson pede explicações ao atleta do Timão (Foto: Ricardo Rimoli / Lancepress!)
Foto: Lance!

- Ele não xingou. Para mim ele não xingou, porque ele fala (na imagem), 'eu não falei macaco'. Editaram só o macaco (no vídeo em que o jogador aparece dizendo a palavra macaco) - afirma Neto.

Publicidade

O ex-jogador ponderou a situação e destacou que não acha justo rotular o atleta corintiano de racista, sem ao menos comprovarem que ele cometeu racismo, e alertou:

- Se vocês provarem que o menino (Rafael Ramos) foi racista, o Corinthians tem que mandar ele embora, rescindir o contrato e mandar ele para Portugal. Mas, se ele for inocentado, aqueles que estão julgando e tão colocando ele como racista, tem que ser processados.

ENTENDA O CASO

Aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter usado o termo "macaco". Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

Publicidade

O Inter emitiu comunicado oficial expressando repúdio acerca do tema, e frisou que "É inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade."

O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, explicou que o termo usado por Rafael Ramos não teria sido 'macaco', e sim "mano, car....", e que Edenílson poderia ter sido interpretado de forma diferente as palavras do português.

Já na súmula do árbitro da partida, Braulio da Silva Machado, foi constatado que Rafael Ramos disse: " foda-se car....", segundo o árbitro.

Após o jogo, o meia do Colorado prestou depoimento e registrou o incidente junto à Polícia Civil. Edenílson também deu a sua versão dos fatos em suas redes sociais.

Publicidade
Fique por dentro das principais notícias de Esportes
Ativar notificações