Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

KTM reorganiza comando na MotoGP e anuncia saída de Leitner da chefia

A fábrica austríaca agradeceu a colaboração do profissional de 59 anos, que seguirá em um papel de consultoria. De acordo com o jornal italiano La Gazzetta dello Sport, Francesco Guidotti vai assumir a posição

25 nov 2021 07h48
Compartilhar
Mike Leitner deixou o comando da KTM na MotoGP
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

O QUE ESPERAR DE PETRUCCI NA NOVA AVENTURA NO DAKAR | GP às 10

Mike Leitner não é mais chefe da KTM. Em um comunicado enviado à imprensa nesta quinta-feira (25), a fábrica austríaca anunciou a saída do ex-chefe de equipe de Dani Pedrosa na Honda e agradeceu a colaboração de sete anos com o profissional de 59 anos.

Publicidade

Mike se juntou à esquadra laranja em 2015, quando ajudou a montar a equipe de testes de preparou a estreia da marca na MotoGP, que aconteceu no GP da Comunidade Valenciana de 2016. Apesar da saída do comando, a KTM confirmou que Leitner terá um papel de consultoria dentro da fábrica austríaca.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mike Leitner ajudou a montar a estrutura a KTM desde o início do projeto na MotoGP (Foto: KTM)

A mudança na estrutura da fábrica Mattighofen marca o fim de uma temporada decepcionante. Depois de conquistar três vitórias em 2020, a KTM começou o ano cercada de expectativas, mas nem mesmo os dois triunfos deste ano foram capazes de tornar positivo o balanço de 2021.

Publicidade

Brad Binder e Miguel Oliveira fizeram um campeonato irregular, sofrendo ― especialmente no início da temporada ― com a falta de encaixe entre o novo chassi da RC16 e os pneus Michelin. Em Mugello, a introdução de um novo quadro abriu caminho para a vitória do português em Barcelona. Na Áustria, o sul-africano arriscou com pneus slicks em uma pista molhada e iniciou a segunda metade do campeonato em alta.

A fase crescente, porém, não se sustentou. A KTM somou 205 pontos no Mundial de Construtores de 2021 e ficou à frente apenas das Aprilia, mas com 152 pontos a menos do que a campeã Ducati.

Diretor da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer exaltou a importância de Leitner na construção da equipe na MotoGP e agradeceu a dedicação.

"Mike tem sido uma figura chave na nossa missão de lutar contra os melhores do mundo nas corridas de pista", disse Beirer. "Juntos, nós criamos uma estrutura para a MotoGP com a equipe correta e os pilotos certos, que atingiram resultados impressionantes no pináculo do esporte", seguiu.

Publicidade

"Começamos construindo nossa RC16 e todo o plano em uma folha de papel em branco e, sob a condução dele, reunimos uma ótima equipe que assumiu o desafio da MotoGP", recordou. "Agora, depois de sete anos juntos, decidimos reorganizar nossa liderança na MotoGP para o futuro e mal posso expressar o quanto queremos agradecê-lo por todo o trabalho que colocou neste projeto. Mike lutou muito para nos levar do fundo do grid à primeira fila e a dedicação dele teve um papel chave na nossa história de sucesso", completou.

De acordo com o jornal italiano La Gazzetta dello Sport, o posto de Leitner na chefia da KTM será assumido por Francesco Guidotti, que comanda a Pramac. Ainda segundo a publicação italiana, Fabiano Sterlacchini, ex-braço direito de Gigi Dall'Igna na Ducati, será o novo diretor-técnico da estrutura austríaca.

A mudança na organização se reflete apenas parcialmente na composição dos times. Oliveira e Binder sequem como titulares da equipe de fábrica, mas a satélite Tech3 passa por uma reestruturação total. Iker Lecuona e Danilo Petrucci deixaram a equipe, dando lutar a Remy Gardner e Raúl Fernández, campeão e vice da Moto2 em 2021.

GRANDE PRÊMIO lança especial que celebra carreira de Valentino Rossi. ACESSE

Publicidade

PARCEIROS E RIVAIS: COMO GARDNER E RAÚL FERNÁNDEZ ENTRAM NA MOTOGP | GP às 10

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações