Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Spartak Moscou perde patrocínio da Nike após ser punido pela Uefa por guerra na Ucrânia

Equipe russa não poderá participar das competições europeias na próxima temporada

12 mai 2022 15h59
| atualizado às 15h59
Compartilhar

A invasão da Rússia na Ucrânia continua trazendo consequências para os clubes de futebol russos. Nesta quinta-feira, o Spartak Moscou perdeu o patrocínio da Nike, que era sua fornecedora de material esportivo. A empresa americana alegou que o time da capital russa não estará nas competições europeias da próxima temporada.

"A Nike notificou o encerramento do contrato de patrocínio por causa do fato de, seguindo o veredicto da Uefa, o nosso clube não poderá participar das competições europeias na próxima temporada", informou o próprio Spartak, em seu site. A direção do clube avisou que já procura novo fornecedor. A famosa empresa americana apoiava o Spartak desde 2005.

Publicidade

A decisão da Nike é mais uma consequência dura para os clubes de futebol após a decisão da Rússia de invadir a Ucrânia no fim de fevereiro. Desde então, equipes de diversas modalidades do país vem sofrendo retaliações de entidades e organizadores de grandes competições.

As primeiras decisões de peso partiram da Uefa e da Fifa. A entidade europeia suspendeu a participação dos clubes russos e belorussos (Belarus é o único país que apoia publicamente a invasão da Ucrânia) na Liga dos Campeões, na Liga Europa e na Liga Conferência. Depois, vetou também a participação na próxima temporada.

A Fifa, por sua vez, vetou a seleção da Rússia nas Eliminatórias da Copa do Mundo, impedindo, na prática, a participação dos russos no Mundial do Catar, no fim do ano. Logo após a invasão, o time da Rússia também ficou proibido de disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno, de Pequim, no começo do ano.

Entre outras decisões, a Fórmula 1 cancelou o contrato com o GP da Rússia e a organização do Torneio de Wimbledon vetou a presença de tenistas russos e belorussos na edição deste ano, a ser disputada no próximo mês.

Publicidade
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações