Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Conference League: Roma vence o Feyenoord e quebra jejum de títulos

Após 14 anos sem levantar um troféu, o time de José Mourinho venceu por 1 a 0

25 mai 2022 18h02
| atualizado às 21h32
Compartilhar

Nesta quarta-feira, Roma e Feyenoord se enfrentaram pela final da primeira edição da Conference League, competição criada pela Uefa nesta temporada. Em Tirana, na Albânia, o time de José Mourinho venceu por 1 a 0, com gol de Zaniolo ainda na etapa inicial, e se tornou o primeiro campeão da história do torneio.

Com isso, os romanos quebraram jejum de 14 anos sem levantar um troféu. Os últimos títulos conquistados pela equipe eram a Copa e Supercopa da Itália em 2008.  

Publicidade
oma vence o Feyenoord e quebra jejum de títulos com conquista da Conference League
oma vence o Feyenoord e quebra jejum de títulos com conquista da Conference League
Foto: Estadão

O jogo - Os primeiros minutos do jogo foram sem grandes chances para ambos os lados. Logo aos 16, Mkhitaryan teve de deixar o campo após uma contusão, sendo substituído por Sérgio Oliveira.

Aos 31, a Roma abriu o placar. Zaniolo dominou na área após Trauner, do Feyenoord, não alcançar a bola e tocou na saída do goleiro para mandar para o fundo das redes.

Nove minutos depois, os holandeses tentaram levar perigo em chute de fora da área com Kokcu. Porém, Rui Patricio defendeu em dois tempos.

Segundo tempo

Publicidade

O Feyenoord começou a segunda etapa pressionando. Após cruzamento, Mancini desviou contra o próprio gol e a bola pegou na trave. Em seguida, Til chutou de dentro da área, obrigando Rui Patrício a realizar grande defesa.

Aos quatro, mais um lance de perigo dos holandeses. Malacia arriscou de fora da área, bateu forte, o goleiro da Roma foi buscar e a bola ainda tocou na trave.

Nos momentos seguintes, o Feyenoord dominou a posse de bola, em busca do empate. A Roma se defendeu e quase matou o confronto aos 40 minutos, em chute de Pellegrini.

Ex-lateral do Palmeiras e campeão da Libertadores em 2020, o uruguaio Matías Viña começou no banco de reservas dos italianos e entrou em campo já nos minutos finais, aos 43 do segundo tempo, no lugar de Karsdorp.

Publicidade
Gazeta Esportiva
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações