Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Uefa garante 100% de acertos do VAR nos jogos da Eurocopa

Entidade europeia, através de seu diretor de arbitragem, afirma que lance do jogador do Manchester City na semifinal foi falta

14 jul 2021 16h58
| atualizado às 17h19
Compartilhar

Depois do fim da Eurocopa, vencida pela Itália nos pênaltis no último domingo sobre a Inglaterra, a Uefa disse que a equipe de arbitragem na competição trabalhou muito bem. Segundo a entidade, em um encontro virtual nesta quarta-feira, o VAR acertou em todas as 18 vezes que foi acionado.

Raheem Sterling cai na área durante partida entre Inglaterra e Dinamarca pela semifinal da Eurocopa 07/07/2021 Pool via REUTERS/Laurence Griffiths
Foto: Reuters

Lance mais polêmico da competição de seleções, o pênalti sofrido por Sterling na semifinal, contra a Dinamarca, também foi acertado na visão da Uefa. Chefe de arbitragem da entidade, o italiano Roberto Rosetti disse que o juiz Danny Makkelie acertou em sua marcação e que o VAR fez bem ao não intervir.

Publicidade

"Não foi um escândalo, foi um lance discutível. Não temos segredos. Makkelie viu que o número 5 (o dinamarquês Joakim Maelhe) não acertou a bola, ele viu um contato claro entre as pernas. Podemos discutir o lance, mas o ponto é que ele viu. Podemos falar sobre a intensidade do contato. Queremos que os árbitros fiquem no centro e o VAR tem que ter muito cuidado", disse Rosetti.

"Estamos falando de um esporte em que há muito cinza, não só preto e branco. São muitas situações limítrofes. O VAR não é perfeito, pode esquecer. Sempre teremos o debate. Mas se começarmos a controlar todos os tipos de situações com VAR, vamos criar uma grande confusão. Pênaltis podem mudar o resultado de uma partida. Não quero pênaltis leves. Nessa situação, houve uma ação clara do defensor, um claro impacto joelho com joelho", completou.

A Eurocopa registou menos faltas em comparação com a edição da França, em 2016 (176 infrações a menos), mais minutos de jogo efetivo (2 minutos e 21 segundos a mais), menos cartões amarelos (31 a menos), mas mais vermelhos (6 contra 3 em 2016) e mais pênaltis (17 contra 12 em 2016).

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações