Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Camacho vê fatalidade em goleada sofrida e pede para Santos virar a chave na Copa Sul-Americana

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, volante enxerga a importância da vitória para a próxima sequência de jogos

27 jun 2022 - 15h46
(atualizado às 15h46)
Compartilhar

A goleada sofrida diante do Corinthians, no meio da semana passada, pela Copa do Brasil, ainda respinga no elenco do Santos. O volante Camacho afirmou que o revés foi uma fatalidade e pediu para que o time vire a chave para focar exclusivamente no Deportivo Táchira, rival desta quarta-feira pelas oitavas de final da Sul-Americana.

O volante lamentou ainda o empate sem gols contra o mesmo Corinthians pelo Brasileirão. Os dois confrontos diante do arquirrival aumentaram a pressão em cima do técnico Fábian Bustos, mas Camacho mostrou serenidade ao falar dos próximos objetivos da equipe na temporada.

Publicidade

"A gente sabe que foi uma fatalidade na quarta passada, o nosso time não é aquilo e todo mundo sabe disso, sabemos que foi vergonhoso o jogo. É difícil voltar no mesmo estádio, contra o mesmo time, três dias depois para jogar novamente, então acho que a gente se portou bem, não foi o resultado que a gente queria, mas no Brasileiro é sempre bom pontuar fora de casa. Mas agora a gente está focado para outra competição, viramos a chave e fazer um bom resultado lá na Venezuela", afirmou o volante Camacho.

A semana do Santos não será das mais fáceis. Em meio aos confrontos da Sul-Americana, o time paulista receberá o Flamengo, no Brasileirão. Camacho alertou sobre os próximos jogos da equipe.

"A primeira fase foi daquele jeito, o coração não aguentava. Acho que até falamos no vestiário quando conseguimos a classificação que alguma coisa estava reservada para nós ali na frente, porque não é possível. Então é foco total, é um adversário difícil, mas a gente tem totais condições de chegar lá e fazer um grande resultado", enfatizou. "A gente vai com a cabeça na vitória. Vai ser uma viagem longa, cansativa. Acho que a gente não vai conseguir nem treinar amanhã, só vai jogar na quarta. Depois tem a volta, ainda tem o jogo contra o Flamengo no sábado. Vai ser uma semana difícil, mas se a gente for lá e ganhar vai dar confiança para encarar a sequência de jogos", disse o volante.

Para o duelo frente ao Táchira, marcado para esta quarta-feira, às 21h30, na Venezuela, o treinador não poderá contar com o atacante Léo Baptistão, suspenso por três jogos pela Conmebol, devido à expulsão contra o Unión La Calera. Por outro lado, o goleiro João Paulo e o meia Vinícius Zanocelo retornam após ficarem de fora do empate com o Corinthians.

Publicidade

A expectativa é que o Santos entre em campo com João Paulo; Lucas Braga, Kaiky, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Rodrigo Fernández (Camacho), Sandry, Vinícius Zanocelo e Ricardo Goulart; Jhojan Julio e Marcos Leonardo. Logo após a partida pela Sul-Americana, o Santos voltará ao Brasil para o duelo frente ao Flamengo, no sábado, às 19h, na Arena Castelão.

Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações