Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Razões para acreditar! Fluminense já garantiu classificações em cenários difíceis e superou estatísticas

Tricolor precisa vencer Oriente Petrolero por seis gols de vantagem e torcer pelo empate de adversários na tabela para avançar na competição

26 mai 2022 08h44
| atualizado às 10h32
Compartilhar

Nesta quinta-feira, o Fluminense entra em campo para buscar uma classificação improvável na Sul-Americana. Em terceiro lugar na tabela do Grupo H, o Tricolor depende do empate entre Unión Santa Fe-ARG e Junior Barranquilla (COL), além de ter que golear o Oriente Petrolero, último adversário da fase de grupos. Apesar do cenário complicado, o Time de Guerreiros pode buscar na própria história motivos para acreditar, uma vez que o clube tem experiência em superar as expectativas nos momentos decisivos.

Fluminense se livrou do rebaixamento na última rodada do Brasileirão de 2009 (Foto: Felipe Gabriel / LANCEPRESS!)
Fluminense se livrou do rebaixamento na última rodada do Brasileirão de 2009 (Foto: Felipe Gabriel / LANCEPRESS!)
Foto: Lance!

A temporada de 2009 ficou marcada por um sentimento: superação. No Brasileirão, o Flu tinha 99% de chances de ser rebaixado e foi até à última rodada com o fantasma da Série B nas costas. No jogo final, contra o Coritiba, as equipes empataram por 1 a 1. O resultado foi suficiente para garantir a permanência da elite do futebol e transformar o Tricolor em Time de Guerreiros, apelido que segue presente até hoje.

Publicidade

No mesmo ano, a Sul-Americana também foi prova do heroísmo tricolor. Nas quartas de final, o Flu enfrentou o Universidad de Chile, em Santiago. O clube dependia de uma vitória - ou empate a partir de 3 a 3 - para chegar à semifinal. Depois de ser recebido com pedras pela torcida local, Fred abriu o placar aos 15 minutos do primeiro tempo. Mesmo sob pressão e com o clima tenso, a equipe segurou o resultado e avançou no torneio.

Na semifinal, foi a vez de encarar o Cerro Porteño. Depois de vitória por 1 a 0 no La Olla, o Flu iniciou o jogo da volta confiante no Maracanã, mas foram os paraguaios que abriram o placar. Aos 30 minutos, a equipe perdeu Maicon, um dos destaques do elenco, para uma lesão. Assim, Fred ocupou a ponta em um esquema improvisado por Cuca. Na segunda etapa, o time foi pra cima do Azulgrana, que por sua vez colocou os 11 na linha defensiva. Depois de muito lutar, Gum balançou a rede aos 47 minutos. Nos acréscimos, Alan conseguiu virar a partida, que já dava a vaga na final para o Flu.

Dois anos mais tarde, em 2011, o Fluminense também precisou de uma combinação de resultados para avançar na Libertadores. O clube torcia por uma vitória do América-MEX sobre Nacional (URU), mas o jogo terminou empatado. Assim, o time tinha a missão de vencer o Argentinos Juniors, fora de casa, por dois gols de diferença para avançar na competição. A equipe abriu o placar, mas os argentinos igualaram. Depois, Fred garantiu mais um gol para o Tricolor. Na segunda etapa, os mandantes empataram novamente. Porém, Rafael Moura fez o terceiro e, nos últimos minutos, Fred converteu um pênalti e classificou o time para as oitavas de final.

Na última temporada, o clube também desafiou o improvável na Libertadores. Na rodada final da fase de grupos, o Flu precisava vencer o River Plate (ARG). Em uma atuação impecável, o time vencer por 3 a 1, arrancando a classificação no Monumental de Nuñez. Assim, encerrou a primeira fase do torneio como líder do grupo e posteriormente chegou nas quartas de final.

Publicidade

O duelo na Bolívia não será tarefa fácil, especialmente pela quantidade de gols exigida para avançar na Sul-Americana. Contudo, o Fluminense segue acreditando na capacidade do elenco de conquistar o improvável e encaminhou titulares para a partida. Afinal, como a história mostra, guerreiros lutam até o fim. O Tricolor enfrenta o Oriente Petrolero, às 19h15, no Estadio Ramón Tahuichi Aguilera, pela sexta rodada da Sul-Americana.

Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações