Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Comissão de Paulo Sousa pede, e Flamengo adquire tecnologia 'de última geração'; conheça os benefícios

Doutor Márcio Tannure, gerente de Saúde e alto Rendimento, revelou que o Rubro-Negro é o primeiro clube do Brasil a utilizar o WIMU, um GPS 'de última geração'

19 jan 2022 07h22
| atualizado às 09h20
Compartilhar

O uso da ciência e da tecnologia de ponta acompanharão o Flamengo ao longo da temporada. O clube, a pedido da comissão técnica de Paulo Sousa, adquiriu novas equipamentos no início do ano, como o "WIMU". O preparador físico Antonio Gómez explicou o que é o aparelho e como ele será importante para o Rubro-Negro.

Ao lado da comissão técnica, Paulo Sousa dá instruções em treino no Ninho (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Ao lado da comissão técnica, Paulo Sousa dá instruções em treino no Ninho (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Foto: Lance!

- O WIMU é uma tecnologia de GPS que também contém "acelerômetro", giroscópio e tecnologia para identificar parâmetro de carga interna e carga externa dos jogadores. Para nós, é muito importante no desenvolvimento dos treinos, no controle das demandas dos jogos e, também, é muito importante nas avaliações funcionais em ambientes internos, ou seja, academia - explicou o preparador físico, à Fla TV.

Publicidade

Gómez ainda exaltou a área de fisiologia do Flamengo e explicou por que a nova tecnologia foi pedida. Além disso, o preparador físico fez questão de agradecer a integração e a confiança do clube no trabalho que tem sido feito pela nova comissão técnica.

- A gente está muito feliz com área de fisiologia que encontramos no clube. Fizeram um grande trabalho de tecnologia anterior, mas a gente quis integrar esse novo sistema. Quero deixar público o meu agradecimento pela integração que tivemos nos últimos dias, a troca e a disposição que vem sendo demonstrada com o nosso trabalho. E o objetivo é otimizar os processos para que tudo chegue da melhor forma para o nosso treinador e para que possamos tomar as melhores decisões a respeito dos jogadores e do time.

Vale destacar que, com a chegada das novas tecnologias para o time profissional, a equipe sub-20 será beneficiada por tabela. Isso acontece porque os equipamentos substituídos serão designados à categoria.

O colete para controle de carga interno da Firstbeat e o GPS Vector, de última geração da CATAPULT, foram enviados para os meninos da categoria usarem nos treinos e jogos. Os atletas terão à disposição um equipamento que, até pouco tempo, só havia no elenco profissional.

Publicidade

O WIMU, inclusive, já era um desejo do clube. O Doutor Márcio Tannure, Gerente de Saúde e Alto Rendimento, revelou que, no passado, o Flamengo havia negociado a compra do dispositivo. Finalmente com o dispositivo em mãos, o Fla passa a ser o primeiro clube do Brasil a utilizar essa tecnologia, que, nas palavras de Tannure, é "de última geração".

- Nós vínhamos tentando já há um ano, já tínhamos negociado inclusive e quase finalizando a compra do WIMU, que é um dispositivo de GPS de última geração. Ficamos muito felizes de que, quando eles vieram para cá, a primeira que eles pediram foi a aquisição dessa ferramenta que vínhamos tentando e seria o primeiro clube no Brasil a utilizá-la. Agora, nós, finalmente, estamos sendo o primeiro clube no Brasil a utilizar essa ferramenta, que acreditamos que vai nos ajudar, como outras que temos discutido para implementar aqui no clube - disse o médico.

Tannure também destacou o conhecimento dos membros da nova comissão técnica e como eles têm trazido a ciência tanto para o controle de carga e preparação física quanto na prevenção e recuperação de lesões. Dessa forma, o médico mostrou confiança em resultados positivos para o Flamengo.

- Fico muito feliz de serem pessoas com conhecimento técnico e acadêmico muito grande, com uma disposição e disponibilidade de troca de conhecimento. E que têm trazido a ciência acima de tudo nesse controle de carga, na preparação física para que a gente possa ter bom resultado não só em termo de performance física, como na prevenção de lesão e na recuperação das lesões, que é algo que vínhamos buscando melhorar, onde a gente busca sempre essa melhora. A gente está muito feliz e confiante, acreditando, principalmente, por essa convergência de ideias e de conceitos, onde a ciência aplicada ao esporte... nós acreditamos que o resultado vai ser muito positivo para o Flamengo e, consequentemente, para nossa torcida.

Publicidade

Quem também falou sobre o tema foi o preparador físico Lluis Sala. O espanhol comentou a importância da tecnologia na coleta de dados e apontou como ela ajuda em uma temporada com o calendário apertado. Sala, contudo, fez uma ponderação e reiterou que é preciso saber escolher os aparelhos.

- A tecnologia melhora para ajudar as pessoas para que elas possam realizar melhor os seus trabalhos tanto no esporte quanto na vida cotidiana. No esporte, a tecnologia está avançando para facilitar na coleta de dados e para tomar as decisões certas na hora de modificar os treinos e gerenciar intensidade. Tudo isso nos ajuda especialmente numa temporada com muitos jogos, onde esperamos disputar todos e conseguir administrar a intensidade dos jogadores - sobretudo - em um calendário muito congestionado e poder resguardar jogadores importantes nos treinamentos, e facilitar o processo de recuperação de um jogo para o outro - afirmou.

- Tem muita tecnologia no mercado. Estamos em um clube muito grande e muito importante e todo mundo quer que a sua tecnologia esteja presente. É muito importante também saber diferenciar qual tecnologia pode servir não só à comissão técnica, como aos diferentes departamentos do clube na tomada das melhores decisões - completou.

Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações