Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Vítor Pereira alega falta de confiança e diz não ter problemas com Róger Guedes

Pela segunda partida consecutiva, atacante não sai do banco de reservas

22 mai 2022 20h41
| atualizado às 20h41
Compartilhar

Pelo segundo jogo seguido, Róger Guedes não saiu do banco de reservas. Mesmo após ouvir pedidos da torcida pelo atacante no clássico deste domingo, na Neo Química Arena, o técnico Vítor Pereira não colocou o jogador para defender o Corinthians contra o São Paulo. Ao fim da partida, ele alegou falta de confiança e garantiu não ter qualquer problema com o atleta.

"Não tenho problema pessoal com nenhum jogador. Estou aqui para ajudá-los, para que melhorem em qualidade. Mas eu tenho que escolher as substituições em função do que os jogadores me dão em treino e em jogo", declarou o treinador português, sobre o artilheiro do time na temporada, com sete gols.

Publicidade

Vítor Pereira não entrou em detalhes sobre o que o atacante não estaria entregando nos treinos. "O Róger, que já teve momento bom, fez gols, hoje é um jogador que está com alguma dificuldade de responder mesmo em termos de treino, em termos de lutar para dar a volta."

O treinador, no entanto, não fechou as portas para o atacante na equipe titular. "Tomara que ele me transmita a confiança para contar com ele para alterar um jogo ou começar uma partida. Mas eu não estou sentindo esta confiança. Isto não quer dizer que ele não queira. Mas nem em termos de treino, nem em termos de jogo, as indicações são essas. Não posso tomar decisões com base no nome do Róger Guedes ou do que ele já fez, mas do que ele está fazendo agora."

O português chegou a fazer uma comparação inusitada com o Liverpool, finalista da Liga dos Campeões, ao explicar as necessidades do Corinthians em termos de elenco. "Se me perguntar, eu queria treinar o Liverpool, com todo respeito que tenho ao Corinthians. Aqui não é o que queremos, no meu conceito, em termos de jogo, não é o que queremos, é o que a equipe precisa. Às vezes a equipe precisa do Róger na esquerda, em outras é dele no meio, ou na direita."

Desde que Vítor Pereira chegou ao Corinthians, o atacante vem tentando convencer o treinador atuar pela esquerda, mais aberta, posição onde se sente mais à vontade e onde acredita render melhor. O treinador, contudo, tem escalado o jogador como centroavante, revezando com Jô na posição mais ofensiva da equipe.

Publicidade
Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações