No Ceará, Lucas Drubscky ressalta dificuldade da Série B: 'Mais difícil do que foi ano passado'

Executivo garante que a Série B do Brasileiro desta temporada está mais disputada que nos últimos anos

21 mai 2024 - 13h39
(atualizado às 13h39)
Lucas Drubscky
Lucas Drubscky
Foto: Felipe Santos/Ceará SC / Esporte News Mundo

No último sábado, (18), o executivo de futebol do Ceará Sporting Club, Lucas Drubscky, concedeu entrevista à Rádio Clube Pontagrossense e comentou sobre a dificuldade da Série B de 2024, ressaltou a torcida alvinegra e falou sobre o sócio-torcedor do clube cearense.

- Essa é a terceira série B que eu estou disputando. Ano passado eu estava no Guarani, e brigamos pelo acesso até a penúltima rodada. Essa foi tida até então como uma das Séries B mais difíceis, mais complicadas. Muitas equipes, até a penúltima rodada brigando pelo acesso, uma equiparação de força entre as equipes muito grande, independente do tamanho de cada clube - afirmou o dirigente antes de completar:

Publicidade

- E esse ano, a nossa projeção aqui dentro, e eu converso com amigos de outros clubes que estão disputando também, é uma leitura de que está pior, pior no sentido de mais competitiva, mais igualitária ainda. Não tem como a gente falar que esse cai, esse sobe. É uma Série B mais difícil do que foi ano passado, e a gente tem que encarar cada jogo, cada jogo da nossa vida, sem demagogia, se a gente quiser ter um objetivo maior no final do ano.

O Ceará disputa, em 2024, seu segundo ano consecutivo na Série B e tem atraído holofotes por conta de sua torcida, que é maioria no Estado, conforme comprovado pela pesquisa realizada pelo Sistema Verdes Mares, com essa citação feita no programa ao vivo, Lucas Drubuscky comentou sobre a massa alvinegra.

- Isso também é até fácil para vocês terem um pouco de ideia do que é, pegando vídeos aí na internet, principalmente dessa final do Campeonato Cearense deste ano, que a torcida fez uma festa maravilhosa. É uma torcida de massa, uma torcida que apoia, uma torcida que cobra bastante, é uma cidade, em que tem duas equipes muito fortes, de representatividade muito grande nesse cenário, então, essa rivalidade também alimenta um pouco a força da torcida do Ceará - pontuou o executivo para completar:

- [O sócio-torcedor] É uma parcela muito importante da nossa receita. O Ceará hoje tem em torno de 3 milhões de torcedores. Sócio-torcedor na casa dos 30 mil. Então é uma receita que nos ajuda bastante. Agora é claro, ele é volátil, como em qualquer lugar do país, de acordo com a performance da equipe. A gente sabe que a gente está indo bem. Isso é passado muito de maneira interna para os jogadores. De trazer o externo a partir do interno.

Publicidade

O Ceará atualmente ocupa a 8ª posição na tabela do Campeonato Brasileiro, com nove pontos, melhor que no ano passado, que na 5ª rodada ocupava a 16º posição com apenas quatro pontos conquistados. Diante desse cenário, Lucas Drubscky comentou sobre os anos do alvinegro na segunda divisão.

- O Ceará vem de duas temporadas complicadas. É um clube que tem uma expressividade muito grande em termos de cenário nacional, então tem uma cobrança muito forte. Do todo, da opinião pública, torcida… E a gente, graças a Deus, tem conseguido cumprir alguns objetivos passados nessa temporada. Com título do Campeonato Cearense depois de cinco anos sem conquistar e agora o objetivo principal do ano que é a Série B, que é um acesso que o Ceará precisa, precisa fazer esse acesso esse ano para dar continuidade no projeto do clube - encerrou.

O Ceará volta a campo nesta quinta-feira (23), contra o CRB, em duelo válido pelo jogo da volta da terceira fase da Copa do Brasil. O jogo vai acontecer na Arena Castelão, em Fortaleza, no Ceará, e para classificar, sem pênaltis, o Vovô precisa ganhar com um placar com dois gols de diferença.

Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações