Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Após crítica, Sampaio exalta elenco do Botafogo: 'O dia que tiver dúvida no grupo as coisas não vão acontecer'

Um dia após declaração de Luís Castro, zagueiro ressaltou qualidade do grupo do Botafogo

1 jul 2022 - 17h23
(atualizado às 17h23)
Compartilhar

Uma declaração de Luís Castro marcou a polêmica no ambiente pós-jogo do Botafogo após a derrota por 3 a 0 para o América-MG. O treinador afirmou que jogou com a "equipe da Série B" na Arena Independência e clamou pela chegada de reforços.

Philipe Sampaio é zagueiro do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Philipe Sampaio é zagueiro do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Publicidade

Philipe Sampaio, em coletiva realizada nesta sexta-feira no Espaço Lonier, foi por uma direção diferente e ressaltou a qualidade do time. O zagueiro citou vitórias importantes no Brasileirão para elucidar.

- Acredito que uma derrota é sempre frustrante. Pensamos e analisamos e isso sempre parte do equilíbrio... Ganhamos de Flamengo e Internacional e isso não vinha à tona. Sabemos da qualidade do grupo, sabemos que precisamos dos nossos guerreiros que estão lesionados que com certeza vão nos ajudar para ter uma temporada tranquila - afirmou.

O zagueiro ressaltou a confiança no elenco e que os próprios jogadores têm condições de reverter o cenário. O Botafogo enfrenta o Red Bull Bragantino na próxima segunda-feira, pelo Brasileirão. O jogo da volta da Copa do Brasil será no dia 14.

- Em momento algum chegamos desacreditados. Antes dessa primeira derrota (Fluminense) estávamos há oito jogos sem perder, vencemos o Flamengo. Sabemos do nosso potencial e jamais vamos desacreditar de nós mesmos. O dia que tiver dúvida dentro do grupo é porque as coisas não vão acontecer. Isso faz parte. Contra o Avaí jogamos melhor e levamos um gol. Sobre a Copa do Brasil antes temos dois jogos para pensar, são importantes. Temos que fazer os resultados primeiro no Brasileiro. Ainda não acabou, quando perdemos de 3 a 0 a primeira coisa que falam é "blá, blá, blá", mas não é isso - colocou.

Publicidade

MAIS DECLARAÇÕES DE PHILIPE SAMPAIO

Derrota para o América-MG

- Preparação foi igual como a de hábito. A gente trabalhou e deu o máximo... O rendimento não é preciso ninguém falar, a gente sabe quando é preciso dar melhor ou não. Faltou competitividade e trabalhar o que a gente sabe. Depois do jogo tem a frustação e logo vem a força de vontade de tentar a volta por cima. Entendemos a frustação do torcedor, mas temos que trabalhar melhor para que os torcedores parem de oscilar tanto.

O que falta para o Botafogo

Publicidade

- Acho que é o equilíbrio. Ganhamos de São Paulo, Flamengo... Resultados de grandes equipes, onde o resultado supostamente tinha que ser outro. É o equilíbrio. É uma temporada de altos e baixos, temos que nos acertar para parar de oscilar.

Erros

- Já somos homens suficientes. Sabemos quando erramos, não precisamos ler em redes sociais ou uma análise para saber o que podemos fazer ou não. Todos temos ciência que podemos fazer melhor. A única resposta é o trabalho. Vou dar um exemplo do que se pode fazer. Há dez dias tivemos uma vitória com um a menos que foi realçada de outra forma e agora esse momento. É saber lidar com a crítica e que o torcedor está chateado, e com razão. Não podemos perder com empatia, temos que perder lutando pelo Botafogo.

Lesão

Publicidade

- Já passou, foi difícil para mim. Tive uma lesão num acidente, me recuperei as vezes trabalhando 12 horas por dia. Aquilo fugiu do meu controle porque sabia que não tinha feito nada de errado. Doeu porque sempre quero jogar, mas o importante foi que a equipe ganhou.

Gols de bola aérea

- Faz parte do conjunto. Jogamos com onze jogadores mas muitas vezes a defesa fica mais exposta. Contra o São Paulo não levamos gol e achamos que era solução do problema, acho que temos que trabalhar mais e mais. Temos que jogador bons de cabeça, equipe estrutura e trabalhar para minimizar isso.

Muitos jogadores no DM

Publicidade

- Sobre lesão o meu caso foi um acidente. Se não fosse isso eu poderia ter tido sequência. Isso acontece no futebol, é inevitável. O Sauer também foi uma pancada, é inevitável falar para o companheiro não tomar uma pancada. São abordagens diferentes, alguns jogadores vieram da Europa. Viemos preparados e sabendo da responsabilidade. Acredito que é melhor passarmos por esse momento agora do que no fim, o que importa é o final.

Partida contra o Bragantino

- Jogo que vamos encarar como os outros. Vamos jogar para ganhar, temos que fazer coisas diferentes que fizemos nos últimos jogos para dar dias de tranquilidade para o torcedor que tanto merece.

Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações