Max Verstappen vence no Canadá e chega a 60 vitórias na carreira

No último domingo (9) a Fórmula 1 realizou a sua nona etapa do campeonato mundial de 2024 no Circuito Gilles-Villeneuve em Montreal, no Canadá. Mesmo debaixo de chuva forte e com problemas no segundo treino livre na sexta-feira (6), o holandês Max Verstappen superou os ingleses George Russell, da Mercedes, e Lando Norris, da McLaren, […]

11 jun 2024 - 14h42
(atualizado às 14h42)
Foto: Esporte News Mundo

No último domingo (9) a Fórmula 1 realizou a sua nona etapa do campeonato mundial de 2024 no Circuito Gilles-Villeneuve em Montreal, no Canadá. Mesmo debaixo de chuva forte e com problemas no segundo treino livre na sexta-feira (6), o holandês Max Verstappen superou os ingleses George Russell, da Mercedes, e Lando Norris, da McLaren, para conquistar a vitória na etapa canadense. Atual líder do campeonato de pilotos, o atual tricampeão recuperou a sua vantagem para o segundo colocado, Charles Leclerc, que havia diminuído na etapa de Mônaco.

Mesmo debaixo de chuva intensa a largada para o Grande Prêmio do Canadá foi autorizada e o britânico Russell conseguiu segurar o ímpeto de Verstappen e Norris para se manter na ponta. Ao longo das primeiras voltas da corrida, a chuva parou e o traçado secou, mas quem fez o primeiro ataque foi Lando Norris com a McLaren, que ultrapassou o piloto da Red Bull Racing, alcançou seu compatriota e ultrapassou para liderar a corrida conseguindo uma vantagem considerável para Verstappen que havia ultrapassado o piloto da Mercedes.

Publicidade
Foto: Divulgação/Fórmula 1 / Esporte News Mundo

Lewis Hamilton largou de sétimo e disputou as posições próximas ao pódio, especialmente quando a chuva apertava, tendo ao final da etapa uma disputa pela última posição no pódio com o seu companheiro de equipe, Russell, sendo ultrapassado e terminando a corrida na quarta colocação. Oscar Piastri foi o quinto colocado com a McLaren, longe do Hamilton na quarta colocação mas com vantagem suficiente para não sofrer pressão de Fernando Alonso na sexta posição.

A decepção da corrida ficou por conta da Ferrari, vencedores da última etapa da F1 em Mônaco, Charles Leclerc e Carlos Sainz sequer avançaram para a disputa da pole position no sábado (7) e no domingo (8) não conseguiram "escalar" o grid contando com erros de estratégia da equipe italiana durante os períodos de Safety Car e das paradas nos pits. Ambos pilotos da scuderia não completaram a etapa abandonando a corrida. 

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Sérgio Pérez foi outro piloto que mais uma vez ficou com o desempenho bastante abaixo do esperado. Tendo sido eliminado ainda no Q1, pilotando um dos melhores carros do pelotão, o mexicano conseguiu chegar aos pontos, mas teve dificuldades de manter o carro na pista, danificando o veículo em um dos acidentes causados por sua saída do traçado. O piloto, a pedido de seu chefe de equipe via rádio, levou o carro danificado até os boxes, abandonando a sua segunda corrida consecutiva.

Publicidade
Foto: Divulgação/Fórmula 1 / Esporte News Mundo

Durante as oscilações climáticas a disputa da vitória ficou entre Lando Norris e Max Verstappen, durante o segundo período de Safety Car, o inglês recebeu a informação depois de ter ultrapassado a entrada dos boxes enquanto o holandês foi capaz de fazer a troca de pneus enquanto o piloto da McLaren dava mais uma volta atrás do carro de segurança, e mesmo assim, saindo pouco a frente do tricampeão mundial, porém com pneus frios o carro não conseguiu tracionar corretamente, e apesar da habilidade de Norris para se manter na pista e corrigir de forma ágil a situação, foi a brecha que Verstappen usou para ultrapassar e manter a concorrência com vantagem suficiente para levar as últimas 10 voltas na liderança, vencendo a etapa com quase quatro segundo de diferença.

Foto: Divulgação/Fórmula 1 / Esporte News Mundo

Com a vitória no Canadá, Max Verstappen conquista a sexta vitória na atual temporada, desconsiderando a vitória na etapa sprint de Miami; e chega a seu triunfo de número 60. Com a pontuação máxima o holandês chega a 194 pontos abrindo 56 pontos de vantagem para Charles Leclerc que está na vice-liderança com 138 pontos, seguido de Lando Norris, que com o segundo lugar chegou a 131 pontos. Carlos Sainz, quarto e Sérgio Pérez, quinto, não pontuaram e permanecem separados por um ponto de vantagem ao espanhol que tem 108 contra 107 do mexicano. Oscar Piastri, estreante da temporada, está em sexto com 81 pontos. A dupla da Mercedes vem logo na sequência com Russell chegando a 69 pontos em sétimo, e Lewis Hamilton, com o ponto extra do último domingo (9) chegou a 55 pontos na oitava posição do Campeonato Mundial de Pilotos.

A próxima etapa da Fórmula 1 marca o retorno da categoria máxima do automobilismo ao continente europeu, depois de uma breve passagem pela América do Norte. Décima etapa do campeonato mais longo da história da F1, o Grande Prêmio da Espanha, no circuito de Circuit de Barcelona-Catalunya, em Barcelona entre os dias 21 a 23 de junho. Na sexta-feira (21) das 8h30 às 9h30 está programado o primeiro treino livre, e das 12h às 13h o segundo treino livre. No sábado (22) a terceira e última sessão de treinos livres tem início às 7h30 com duração até às 8h30. Ainda no sábado (22) a F1 realiza a classificação às 11h para definição do grid de largada para a corrida. E no domingo (23) com início programado para às 10h teremos 66 voltas em disputa na corrida do Grande Prêmio da Espanha. Todos os horários são baseado no horário de Brasília e a transmissão oficial é da Band (canal aberto), BandSports (canal fechado), e das rádios BandNews FM e Rádio Bandeirantes acompanhando em tempo real.

Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se