Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Mercedes vê melhora no W13, mas adota tom cauteloso: "É um aprendizado constante"

Toto Wolff, chefe da Mercedes, reconheceu que as atualizações surtiram efeito no W13 durante o GP da Inglaterra, mas prefere manter pés no chão para a Áustria

6 jul 2022 - 13h49
Compartilhar
Lewis Hamilton chegou a mais um pódio
Lewis Hamilton chegou a mais um pódio
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

FERRARI TIROU ÚLTIMAS CHANCES DE LECLERC SER CAMPEÃO DA FÓRMULA 1 2022

A Mercedes parece ter confirmado o bom ritmo do Canadá na Inglaterra. Foi mais uma prova positiva com o W13 de Lewis Hamilton, que sagrou mais um pódio na temporada — e minimizou os problemas, já que George Russell abandonou. Além do bom resultado, o heptacampeão protagonizou boas disputas na pista, emparelhando performance com as próprias Red Bull e Ferrari. Mas Toto Wolff pediu calma.

Publicidade

O chefe dos alemães acredita que a próxima etapa, o GP da Áustria, possa ser mais complicada para a equipe. Casa dos taurinos, é um circuito onde Max Verstappen venceu com folgas no ano passado.

"Conseguimos ver alguma luz no fim do túnel em Barcelona, depois lutamos em três circuitos de rua. Então, não quero nos elogiar demais ou ser muito pessimista, prefiro ficar cauteloso. Ainda tivemos nosso problema com a altura do carro nos três dias", explicou Wolff.

Lewis Hamilton fez pódio na Inglaterra (Foto: Mercedes)

"Mas mostramos um ritmo forte neste fim de semana, o que é agradável, e nossas atualizações obviamente funcionaram bem. Haverá algumas curvas na Áustria em que nosso carro não lidou bem no passado, mas isso é um processo de aprendizado constante para nós. Vai ser muito difícil vencer este ano, mas só temos de acertar o desempenho do carro", acrescentou.

Publicidade

Também depois da corrida em Silverstone, Andrew Shovlin, diretor de engenharia, falou sobre a melhora do carro prateado. Ele se mostra de acordo com a opinião de Toto: as atualizações mostraram um grande avanço.

"Essa atualização foi a primeira a partir da linha que começamos a desenvolver em Barcelona", explicou Shovlin, destacando que as principais mudanças aerodinâmicas se concentraram no assoalho do carro.

"Em termos de conceito, mudamos bastante o carro desde o início, ainda que, de longe, seja bem parecido com o que tínhamos na primeira etapa. Mas é uma fera bem diferente agora", garantiu ao ser questionado pela revista inglesa Autosport.

Publicidade
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações