Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Home office foi do sonho à desilusão, diz estudo

A pandemia obrigou muita gente a ir para o home office. E nem todo mundo gostou da ideia.

17 set 2021 07h00
| atualizado em 20/9/2021 às 15h21
Compartilhar
Home office não é pra todo mundo, diz estudo
Foto: StockSnap / Pixabay

Para muitos brasileiros, o home office já era – ou se tornou – uma realidade. E esses brasileiros estão lidando bem com isso. Para outros, foi uma desilusão. É o que mostra o novo estudo da startup Orbit Data Science realizado em 2020.

Os resultados indicam que a satisfação com o home office caiu de 71,3% para 45% a partir do momento em que a rotina se tornou permanente. O estudo mapeou que a percepção sobre o home office se divide em 4 diferentes fases ao longo de 2020. 

Publicidade

O Pré-Impacto é representado pelos meses de janeiro e fevereiro; o Impacto com a pandemia vem em março; já a Adaptação ganha lugar entre abril e julho; por fim, a Consolidação engloba os meses de agosto e setembro.

O que se constata a partir de agosto é uma polarização entre aqueles que desejam voltar ao regime presencial e quem não quer retornar ao escritório.

A pesquisa também procura trazer respostas ao grande dilema atual das empresas: voltar ou não ao presencial e como fazê-lo?

Os dados sugerem que deve-se esperar que os profissionais que optarem por ele deverão priorizar a comodidade, flexibilidade e mobilidade que ele oferece. Já os colaboradores que escolherem retornar ao escritório deverão fazê-lo por sentirem que trabalham mais no formato atual e se sentem sobrecarregados.

Publicidade

Outros se queixam de que se distraem mais em casa, de que a falta de estrutura em casa lhes causou estresse e dores no corpo e que sentem falta da interação com os colegas de escritório.

E você, se adaptou ou quer voltar para o escritório?

Homework
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações