Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Milhas e pontos: veja como otimizar os gastos no seu cartão

Educador financeiro, que há dez anos viaja utilizando milhas, conta como maximizar ganhos em milhas e pontos de fidelidade.

28 jun 2022 - 06h00
(atualizado às 16h13)
Compartilhar
Rodrigo Góes dá as dicas para maximizar ganhos em milhas
Rodrigo Góes dá as dicas para maximizar ganhos em milhas
Foto: Divulgação

Programas de fidelidade e de milhas de cartão de crédito podem ser uma forma de garantir um bom desconto nas férias, entre outras compras. A vantagem desses programas é que eles transformam compras que já seriam feitas em créditos. 

Rodrigo Góes, especialista em educação financeira em milhas e influenciador financeiro explica como usar melhor o cartão para aproveitar o máximo dos benefícios. 

Publicidade

Para Góes, primeiramente, é importante conhecer o cartão de crédito e se cadastrar no programa de fidelidade dele, esse é o primeiro passo para pontuar e transformar esses pontos em milhas: “Se você ainda não se cadastrou nesses programas, ou seu cartão não tem essa opção, está perdendo a chance de transformar um gasto que já iria acontecer em uma forma de investimento através das milhas”. 

Uma dica do especialista é passar a realizar todas as compras e contas fixas no cartão de crédito, e adiantar o pagamento do valor da fatura: “Nesse caso, você não está gastando mais, está apenas transferindo a forma de pagamento, que seria no débito, para uma forma que vai gerar as milhas para você, que é através do cartão de crédito. O ponto aqui é escolher cartões que valorizam esse relacionamento com o cliente e oferece a funcionalidade de adiantar a fatura, por exemplo. Assim, você apenas troca o meio de pagamento de um gasto que você já iria realizar.”

Quer conseguir milhas como um especialista? Rodrigo Góes, que viaja com milhas há dez anos, conta como ele mesmo faz para acumular milhas: “Eu acredito muito no gasto consciente e por isso, busco a educação financeira e procuro acumular milhas, já que para mim, é a forma mais inteligente de realizar seus gastos. Por isso, na grande maioria dos meus gastos eu utilizo o cartão de crédito”. 

Góes conta que utiliza o pagamento no débito ou dinheiro como exceção, quando tem um desconto muito grande à vista ou no dinheiro, ou se o lugar não aceita o cartão de crédito: “Se na compra o valor é o mesmo para pagamento no débito ou no crédito, a minha escolha sempre vai ser realizar o pagamento no crédito e assim, acumular milhas com um gasto que já está previsto no meu orçamento”, disse.

Publicidade

Como escolher o cartão de crédito para ganhar pontos e milhas? 

Rodrigo Góes explica que é preciso pesquisar qual cartão de crédito e programa de pontos faz mais sentido para a sua realidade: “Por exemplo, alguns cartões de crédito pontuam diretamente na companhia aérea e assim, já tem o gasto transformado em milhas. Em outros, você pontua no programa de fidelidade do cartão de crédito e depois, transfere para o programa da companhia aérea. Em alguns casos isso pode valer mais a pena, já que o cliente pode aproveitar os programas de transferências de pontos com bonificação. Essa é uma promoção que acontece de forma recorrente entre os programas de milhas. Com isso você consegue aumentar seu saldo total, em muitos casos tem promoções com até 60% de bônus em cima da transferência”, afirmou.

Quando vale a pena pagar uma taxa no cartão para participar de programas de fidelidade?

“Aqui nós temos alguns pontos para analisar quanto o assunto é a taxa de anuidade do cartão de crédito. Primeiro que em muitos casos você consegue negociar com o banco, consegue desconto na anuidade, se tem um relacionamento além com o banco, com investimentos, seguros, consegue até mesmo zerar essa anuidade, então vale a pena negociar”, afirmou Góes. 

Então, vale se informar na instituição financeira com a qual já tem relacionamento.

Publicidade

Quem não conseguir esse desconto da anuidade precisa fazer uma conta de quanto está gerando em milhas e benefícios em comparação ao valor da anuidade. 

Nesse caso, pode ser interessante fazer uma conta diretamente com uma companhia aérea que seja interessante para os planos de viagem do cliente, por exemplo, para obter milhas e ter a possibilidade de ter passagens com acompanhante grátis, o que compensa o pagamento da taxa de adesão ao programa. 

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações