Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Daimler deve manter 35% do negócio de caminhões após cisão

30 jul 2021 15h23
| atualizado às 16h32
Compartilhar

A Daimler irá manter uma fatia da 35% na divisão de caminhões que planeja cindir neste ano, disse a montadora de carros de luxo nesta sexta-feira, detalhando sobre uma operação que espera aumentar os valores das ações.

Ola Kaellenius, presidente-executivo da Daimler, durante evento em Stuttgart, Alemanha 11/02/2020 REUTERS/Andreas Gebert
Foto: Reuters

A cisão da Daimler Truck como entidade separada será votada pelos acionistas da Daimler em assembleia em 1º de outubro.

Publicidade

A Daimler, por sua vez, será renomeada Mercedes-Benz para refletir seu foco no negócio de carros e vans, incluindo a marca Mercedes-Benz, e os esforços para desafiar a Tesla e outros rivais no mercado de eletricidade premium carros.

"Estamos criando valor agregado com duas empresas puras para nossos clientes, funcionários, acionistas e parceiros", disse o presidente-executivo da Daimler, Ola Kaellenius.

A Daimler fornecerá à Daimler Truck liquidez líquida de 5 bilhões de euros até o fim do ano, quando as ações da fabricante de caminhões deverão começar a ser negociadas, para que ela possa alcançar o grau de investimento.

Cisões, sob as quais os acionistas existentes obtêm ações no novo negócio, têm sido uma forma importante para grandes corporações desbloquearem valor e responder aos investidores que exigem um modelo de negócios mais nítido.

Publicidade

As ações da Daimler subiram cerca de 17% desde o anúncio da cisão, em linha com o setor automotivo europeu.

"Até agora, tínhamos que viajar em um comboio. No futuro, seremos capazes de planejar nossa própria rota e escolher a melhor rota para nós", disse Martin Daum, executivo-chefe designado da Daimler Truck Holding AG.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações