Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Vendas no varejo do Brasil caem na Black Friday ante 2019, varejo online desacelera, diz Cielo

29 nov 2021 19h30
Compartilhar

O varejo brasileiro teve alta de 6,9% nas vendas entre a quinta-feira e o domingo, período da Black Friday, em relação a 2020, afirmou nesta segunda-feira a empresa de meios de pagamentos Cielo. Mas na comparação com 2019, o faturamento recuou 3,8%.

O desempenho deste ano, porém, marca uma melhora sobre a queda de 14,5% no faturamento nominal apurado no mesmo período do ano passado, quando as lojas físicas do setor sofreram com as medidas de isolamento social adotadas por vários Estados.

Publicidade

Segundo o indicador "ICVA" da empresa, as lojas físicas neste ano cresceram as vendas em 4% enquanto o varejo online viu um incremento de 16,4%. Porém, o desempenho do comércio eletrônico foi mais fraco que no ano passado, quando o crescimento registrado foi de 21,2%.

"A sexta-feira ainda é o principal dia de vendas, mas houve uma diluição no período analisado. O período consolidado apresentou crescimento de 6,9% versus 6,3%, quando observamos apenas o comportamento da sexta-feira", disse o diretor de inteligência da Cielo, Pedro Lippi, em comunicado à imprensa.

A pesquisa afirma que o segmento de "turismo e transporte" teve o maior crescimento nas vendas do período sobre um ano antes, de 46%, reflexo em parte do fim de medidas de isolamento social. No fim de semana da Black Friday de 2020, o segmento teve retração de 50,7% sobre 2019.

Em seguida, a categoria com a segunda maior expansão nas vendas este ano no período foi "cosméticos e higiene pessoal", com avanço de 15,3% sobre 2020.

Publicidade

A categoria de "materiais de construção" apresentou recuo mais intenso entre as pesquisadas pelo levantamento, com retração de 8,8% nas vendas, revertendo crescimento de 9,9% apurado em 2020 e reforçando temores da indústria da construção sobre desaceleração após meses de altas nas vendas.

Já o segmento formado por móveis, eletro e lojas de departamento, que costuma ser um dos principais alvos das ações promocionais do período, cresceu apenas 5,2% na Blak Friday deste ano, de acordo com o indicador.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações