Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Conan Gray, um cantor pop em ascensão com sentimentos à flor da pele

O jovem que começou no YouTube lançou seu primeiro álbum no início da pandemia e agora mostra o novo trabalho, 'Superache'; ouça algumas canções

1 jul 2022 - 20h10
Compartilhar

A primeira música que Conan Gray escreveu, chamada Those Days, foi sobre um período que ele passou em uma pequena cidade do Texas chamada Rockdale (população: 5.505 habitantes).

"O slogan era 'a uma hora de tudo' e a principal atividade era ir ao Walmart", ele se lembrou em uma recente entrevista em vídeo.

Publicidade

Ele invocou algumas letras melancólicas de seu apartamento em Los Angeles, seu cabelo comprido preso para trás, apertando os olhos como se não tivesse certeza de que estava entendendo direito: "And I know you really didn't like the way I cried your name/But I hope you really didn't mind the way I was those days." ("E eu sei que você realmente não gostou do jeito que eu gritei seu nome / Mas eu espero que você realmente não se importe com meu jeito naqueles dias.")

Então ele fez uma pausa para reconhecer o melodrama das letras: Gray tinha 12 anos quando as escreveu e 7 quando morava em Rockdale, e a ideia de que ele havia adotado uma perspectiva tão sábia tão rapidamente provocou algumas risadas.

"Lá no passado, quando eu tinha 7 anos", ele disse com um floreio exagerado.

Que Gray, agora com 23 anos, tenha sido tão profundo em uma idade tão precoce não é muito surpreendente. Nos últimos anos, ele conquistou uma ampla audiência nas plataformas de mídia social falando abertamente sobre sua vida e cantando sobre as emoções mais torturantes conhecidas pelos jovens - ou seja, amor não correspondido e a angústia particular de admirar um possível amante de longe. ("Heather", uma de suas músicas mais populares, é sobre a inveja de uma mulher que está namorando sua paixão.) Neste modelo, ele não é diferente dos cantores e compositores da Geração Z que usaram a internet para superar as barreiras tradicionais de entrada à indústria da música, desnudando seus corações.

Publicidade

Mas com seu tom ascendente e aparência de boy band, Gray se destacou do grupo com uma distância reflexiva em suas composições. Em vez de apenas marinar em seus sentimentos, ele tem um instinto para perceber o quadro maior, bem como para aceitar o esfriamento melancólico que inevitavelmente segue um coração partido. Em uma música chamada Yours, de seu novo álbum, Superache, sua voz atinge uma nota alta e dolorosa quando ele canta sobre a distensão forçada por um romance desequilibrado: "I want more/But I'm not yours/And I can't change your mind/But you're still mine." ("Eu quero mais / Mas não sou seu/E eu não posso mudar sua cabeça/Mas você ainda é minha.")

"Parte do sucesso de Conan é a maneira como ele está se conectando tão diretamente a toda essa geração de crianças que cresceram na internet", disse Eddie Wintle, que, junto com sua parceira Colette Patnaude, gerencia Gray desde 2016. " Enquanto ele continuar fazendo isso, sinto que o céu é o limite em termos do que ele pode alcançar."

A intensidade de suas emoções é ocasionalmente sufocante, e Gray disse que o novo LP "não foi um álbum divertido de fazer".

"Meu primeiro álbum foi muito mais fácil porque eu estava simplesmente me apresentando - 'Oi, meu nome é Conan, tenho 19 anos e tive meu coração partido uma vez'", ele disse. "Mas então o segundo álbum foi tipo, 'Oh Deus, agora eu realmente tenho que dizer às pessoas quem eu realmente sou.'"

Publicidade

Nascido em Lemon Grove, Califórnia, filho de pai branco e mãe japonesa que se separaram quando ele tinha 3 anos, Gray teve uma infância peripatética; passou seus primeiros anos no Japão, depois parou em várias outras cidades pequenas antes de finalmente desembarcar em Georgetown, Texas.

Sua vida ali, como um dos únicos alunos asiático-americanos no ensino fundamental, muitas vezes era "brutal". A música oferecia um caminho para a autoexpressão. Ele escreveu Those Days depois de assistir a um vídeo de Adele cantando em seu quarto e se perguntando se também poderia escrever uma música em seu quarto. O YouTube era outro caminho. Ainda adolescente, começou a gravar vídeos sobre sua vida com títulos como 50 Fatos Sobre Mim!!! e Rotina da Escola, ao lado de covers tocados em seu violão.

"Eu só estava fazendo isso porque o que mais você poderia fazer quando mora em uma cidade aleatória no meio do Texas?" disse Gray. "Eu não tinha noção do fato de que pessoas reais estavam assistindo a esses vídeos."

Embora ele tenha conseguido acumular algumas centenas de milhares de assinantes em seu último ano, as coisas mudaram drasticamente em 2017 quando ele lançou Idle Town, uma música pop sobre a nostalgia de sua vida em uma cidade pequena, que ele passou a apreciar. O vídeo que a acompanhava combinava imagens caseiras de Gray e seus amigos com uma filmagem dele correndo pela comunidade de aposentados local, gravada de "um tripé colado na traseira do Toyota da minha mãe". Isso explodiu online, e o sucesso que se seguiu o levou a abandonar seu primeiro ano na Ucla e assinar um contrato com a Republic Records.

Publicidade

"Eles viram o que vimos", disse Wintle, "que é a crença de que ele poderia ser uma grande estrela. E eles estavam muito abertos para ter certeza de que não estavam tentando moldá-lo a algo que ele não era."

Kid Krow, o LP de estreia de Gray, foi lançado em março de 2020, pouco antes da pandemia forçar um fechamento global. Uma turnê planejada foi cancelada e, como muitos outros, Gray passou muito tempo sozinho dentro de casa.

"Foram dois anos pensando demais", ele disse.

Superache foi gravado aos poucos ao longo de um período de 18 meses e as músicas foram selecionadas de cerca de 250.

Publicidade

"Demorou um pouco para descobrir o que estávamos fazendo", disse Dan Nigro, que produziu Superache e trabalhou em quase todas as músicas pós-YouTube de Gray.

Um ponto de virada veio em fevereiro de 2021, quando eles completaram os singles Astronomy e People Watching.

"Parecia uma nova versão mais madura de Conan que Kid Krow", disse Nigro, que também produziu o álbum de estreia de Olivia Rodrigo, Sour. "Isso nos deu a confiança para pensar: 'OK, temos o começo de algo realmente especial.'"

Gray falou abertamente sobre lidar com sentimentos de autoconsciência e dúvida enquanto trilha seu caminho na indústria da música.

Publicidade

"Nos últimos anos, eu realmente cresci ao ver que tenho que me permitir cometer erros, se quiser crescer e não ser esse ser humano atrofiado", ele disse. "Foi preciso que Dan e meus amigos ficassem tipo, 'Quem se importa?' É melhor ficar triste do que não sentir nada."

Superache é uma crônica desse processo confuso. O título pretende ser um pouco engraçado, inclinando-se para os sentimentos de grandeza que acompanham a mágoa obsessiva do coração.

"Quando é um sentimento genuíno, nunca pode ser muito dramático porque é apenas uma representação precisa do que está acontecendo", disse Gray. "Isso é tudo que eu realmente quero, que as pessoas se sintam um pouco menos loucas em todas as emoções que sentem agora." /TRADUÇÃO LÍVIA BUELONI GONÇALVES

Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações