Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Evan Rachel Wood revela ter sido estuprada em clipe de Marilyn Manson

24 jan 2022 16h27
Compartilhar
Foto: Instagram/Golden Globes / Pipoca Moderna

O relacionamento abusivo entre Evan Rachel Wood e Marilyn Manson originou a série documental "Phoenix Rising", que teve sua primeira parte exibida no Festival de Sundance durante o domingo (23/1).

Wood tem falado sobre ser uma sobrevivente de abuso e relações tóxicas desde 2016, quando publicou uma carta aberta no Twitter. Em fevereiro de 2021, a atriz nomeou seu agressor publicamente. "O nome de meu abusador é Brian Warner, também conhecido mundialmente como Marilyn Manson", disse a atriz em post no Instagram.

Publicidade

Desde então, várias outras mulheres vieram a público compartilhar os abusos sofridos em suas relações com Manson. O cantor também está sendo processado por três delas.

Em seu depoimento no filme, Evan Rachel Wood revela que foi estuprada diante das câmeras no clipe de "Heart-Shaped Glasses", lançado em 2007, quando ela tinha 19 anos e ele 38.

"Discutimos uma cena de sexo simulada", ela explicou. No entanto, assim que as câmeras ligaram, ele a penetrou de verdade. "Eu nunca concordei com isso… Era um caos completo e eu não me sentia segura, ninguém estava cuidando de mim… Eu me sentia nojenta."

Publicidade

A atriz diz ainda que todos assistiram em silêncio. "Percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer. Fui coagida a um ato sexual. Foi quando o primeiro crime foi cometido contra mim. Eu fui estuprada diante das câmeras".

Dirigida por Amy Berg ("Livrai-nos do Mal"), a produção será lançada pela HBO em duas partes, ainda sem previsão de estreia.

Pipoca Moderna
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações