Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Novos filmes: "Cyrano" e as estreias do cinema em casa

27 mai 2022 15h51
| atualizado às 20h27
Compartilhar
Foto: Divulgação/Universal Pictures / Pipoca Moderna

Repleta de títulos inéditos e/ou de passagem relâmpago pelos cinemas brasileiros, a programação de estreias digitais da semana reúne astros conhecidos e premiados, como Peter Dinklage e Joaquin Phoenix, traz o filme que lançou a carreira internacional de Maria Fernanda Cândido, surpreende com tramas originais, assusta, emociona e diverte bastante.

Veja abaixo 10 sugestões para acompanhar com pipoca durante o fim de semana em casa.

Publicidade

| CYRANO | VOD*

 

Inédita nos cinemas brasileiros, a nova adaptação de "Cyrano de Bergerac", que traz Peter Dinklage (o Tyrion de "Game of Thrones") no papel principal, chega às telas como a mais diferente de todas. Para começar, a escalação de Dinklage muda totalmente o aspecto físico de Cyrano, que deixa de ser o feioso narigudo da peça clássica de Edmond Rostand (1868-1918) para se tornar uma pessoa com nanismo.

Publicidade

Só que a novidade das telas é notícia velha nos palcos. O ator viveu o papel no teatro em 2019, no circuito off-Broadway de Nova York. Aquela montagem tinha Blake Jenner (de "Glee") no papel do galã Christian, e aí o filme inova mais, ao escalar Kelvin Harrison Jr. (o Fred Hampton de "Os 7 de Chicago") e transformar o jovem cadete num homem negro.

Pra quem não lembra desta história bastante conhecida, Cyrano é apaixonado por Roxanne (vivida no filme por Haley Bennett, de "O Diabo de Cada Dia"), mas ela só tem olhos para o belo e simplório Christian.

Conformado, o feio tenta ensinar ao belo como conquistar sua amada, fazendo-o assinar cartas românticas de sua autoria e a declarar poemas arrebatadores que ele criou. Mas isso cria problemas óbvios, porque Christian não é nada romântico e decepciona Roxanne num encontro real, sem a simulação de Cyrano. Para complicar ainda mais, ainda há um pretende rico (Ben Mendelsohn, de "Capitã Marvel") querendo a amada de todos. E tudo isso se passa durante uma guerra.

Publicidade

Esta trama já foi encenada de muitas formas, desde aventura clássica de capa espada até comédia romântica moderna, mas desta vez se materializa como um musical dirigido por Joe Wright (de "Anna Karenina" e "Orgulho e Preconceito"), em que os poemas viram música e o triângulo amoroso tira todos para dançar.

 
 

| EMERGÊNCIA | AMAZON PRIME VIDEO

 

Boa surpresa da Amazon, esta ótima comédia junta elementos hilários a uma trama com consciência social, e marca um começo brilhante na carreira cinematográfica da roteirista K.D. Dávila (da série "Motherland: Fort Salem"), premiada no Festival de Sundance de 2022 pela estreia em longa-metragem.

Publicidade

É pra rir, mas também sentir um tapa na cara. A trama acompanha o dilema de dois estudantes negros e seu amigo latino, que, ao se preparar para uma maratona de festas universitárias, deparam-se com uma jovem branca desmaiada de bêbada em seu dormitório, mas têm medo de ajudá-la por poderem ser mal interpretados. Debatendo se chamam a polícia, os universitários tomam a pior decisão e a levam para seu carro. Enquanto isso, sua irmã acaba de perceber sua falta na festa de uma fraternidade vizinha, resolvendo localizá-la pelo sinal do celular. Uma decisão ruim leva à outra, com inúmeras consequências e a complicação extra de a menina desmaiada ser menor de idade.

O filme é baseado num curta que a roteirista premiada e o diretor novato Carey Williams fizeram em 2018. Eles se juntam novamente na versão ampliada, trabalhando desta vez com um elenco de jovens atores conhecidos, como RJ Cyler ("Power Rangers") e Sabrina Carpenter ("Crush à Altura"), entre outros. Elogiadíssima pela capacidade de perturbar e divertir ao mesmo tempo, tem 93% de aprovação no Rotten Tomatoes.

 
 

| SEMPRE EM FRENTE | VOD*

Publicidade

Primeiro filme de Joaquin Phoenix após vencer o Oscar por "Coringa", o drama em preto e branco traz o ator como um documentarista que pretende entrevistar crianças sobre a situação do mundo. Nesse processo, estabelece um relacionamento tênue, mas transformador, com seu sobrinho sem filtros de 8 anos, que ele leva em suas viagens.

"Sempre em Frente" tem roteiro e direção de Mike Mills, que não lançava uma nova obra desde "Mulheres do Século 20" em 2016. E embora tenha passado ao largo do Oscar 2022, o menino Woody Norman ("Troia: A Queda de Uma Cidade"), que vive o sobrinho, foi indicado ao BAFTA (o Oscar britânico) como Melhor Ator Coadjuvante.

Elogiadíssimo pela crítica, atingiu uma avaliação até mais positiva que muitos indicados ao prêmios da Academia - 94% de aprovação no Rotten Tomatoes.

 
 

| O TRAIDOR | CLARO TV+

Publicidade

 

Coprodução com o Brasil, o longa do maestro italiano Marco Bellocchio ("A Bela Que Dorme") é uma cinebiografia de Tommaso Buscetta, o primeiro chefe de alto escalão da máfia a se transformar em informante da justiça - o traidor do título.

Buscetta viveu o Brasil por um período e a produção tem cenas rodadas no Rio de Janeiro, além de destacar, em seu primeiro papel internacional, Maria Fernanda Cândido como a mulher do mafioso, que o convence a tomar a decisão de cooperar com a justiça italiana em 1984. A repercussão positiva da produção, que conquistou 21 prêmios importantes, abriu as portas para a atriz atuar no exterior.

O filme traz Pierfrancesco Favino (da série "Marco Polo") no papel do mafioso e foi o grande vencedor do David Di Donatello (o Oscar italiano) de 2020.

Publicidade
 
 

| KLONDIKE - A GUERRA NA UCRÂNIA | VOD*

A diretora Marina Er Gorbach concebeu seu filme, exibido sob elogios no Festival de Sundance em janeiro e premiado em Berlim em fevereiro, como um alerta ao mundo sobre a situação da Ucrânia. Mas após a invasão do país pela Rússia, quatro dias após a Berlinale, "Klondike" acabou se tornando ainda mais relevante, um retrato da população submetida ao que o título no Brasil chama de "Guerra na Ucrânia".

A trama, na verdade, aborda o conflito civil do leste do país de 2014, época em que começaram os bombardeios de separatistas apoiados por Moscou. A personagem principal é Irka, jovem grávida que vive com o marido num vilarejo sob a sombra da violência, até tudo virar destroços. A destruição de seu lar é refletida pelo esfacelamento de famílias, com irmãos se dividindo entre "russos" e ucranianos. Com o teto caindo sob suas cabeças, o casal grávido também representa a luta pelo direito à vida em meio ao caos. Por todo o contexto, a obra atingiu 95% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Publicidade
 
 

| A MULHER DE UM ESPIÃO | MUBI

 

O cineasta Kiyoshi Kurosawa tem se alternado entre terrores cultuados e dramas premiados. O novo trabalho pertence ao segundo grupo e conquistou nove prêmios internacionais, inclusive Melhor Direção no Festival de Veneza de 2020.

A trama gira em torno da decisão de um comerciante de deixar sua esposa no Japão para viajar até a China no começo da 2ª Guerra Mundial, onde testemunha um ato de barbárie. Suas ações causam mal-entendidos, ciúmes e problemas legais para sua esposa.

Publicidade
 
 

| EXIT | CLARO TV+, VIVO PLAY, VOD*

 

A divertida comédia de ação sul-coreana acompanha um rapaz derrotado pela vida que vira herói nacional.

Ele faz aulas de alpinismo para conquistar uma garota que não se importa com esse esforço e ainda é humilhado pela mãe que questiona seu futuro profissional como escalador de montanhas desempregado. Mas quando um gás venenoso começa a fazer vítimas fatais em Seul, sua habilidade subestimada é a única coisa capaz de salvá-lo, impulsionando-o a subir em prédios cada vez mais altos para escapar da nuvem tóxica, enquanto sua façanha mobiliza uma torcida televisiva.

Publicidade

Destacando Jo Jung-Suk (da série "Oh My Ghost") como protagonista e a cantora Yoona (do grupo K-pop Girls' Generation) como sua musa alpinista, o primeiro longa escrito e dirigido por Lee Sang-geun registra 83% de críticas positivas no Rotten Tomatoes.

 
 

| SMALL ENGINE REPAIR | CLARO TV+, VIVO PLAY, VOD

 

Um thriller poderoso sobre masculinidade tóxica, alimentado por excelentes interpretações.

Publicidade

Escrito, dirigido e estrelado por John Pollono ("This Is Us"), que adapta uma peça de sua própria autoria em sua estreia atrás das câmeras, o filme independente entrega sua origem teatral ao se passar em grande parte no interior de uma garagem mecânica. É onde três velhos amigos, interpretados por Pollono, Jon Bernthal ("O Justiceiro") e Shea Whigham ("Perry Mason") viram a noite celebrando seu reencontro, após um deles voltar da prisão.

Mas depois de muito whisky, marshmellows e causos, um jovem traficante abastado (Spencer House, de "The Society") adentra o recinto, convocado pelo ex-presidiário dono da garagem. É neste momento que ele revela suas verdadeiras intenções, cobrando dos amigos um pequeno favor em nome de sua filha (Ciara Bravo, de "Wayne"). A guinada só vem depois de mais de metade do filme, mas é tão claustrofóbica quanto o recinto em que acontece.

 
 

| MENTIRA NADA INOCENTE | CLARO TV+, VIVO PLAY, VOD*

Publicidade
 

Premiado no circuito dos festivais norte-americanos, o quarto filme do casal canadense Yonah Lewis e Calvin Thomas (ambos de "Amy George") retrata o golpe de uma estudante universitária que finge ter câncer. Ela raspa o cabelo, falsifica diagnósticos e enfrenta até um tratamento agressivo para levantar fundos numa campanha beneficente, conquistar um bolsa de estudos e deixar de trabalhar. Sua falsa condição também a transforma numa celebridade no campus, rendendo-lhe todo o apoio que sempre sonhou, de colegas, professores e até da namorada, nunca antes tão atenciosa.

Tudo vai bem, até que os responsáveis pela bolsa pedem cópias de seus exames médicos, o que a conduz a uma espiral de desespero e transforma o drama num thriller psicológico. Destaque para a performance de Kacey Rohl (a vilã Marina de "The Magicians"), que raspou mesmo a cabeça diante das câmeras para a produção.

 
 

| NOME PRÓPRIO | NETFLIX

Publicidade
 

Até então inédita em streaming, esta produção nacional de 2007 se mantém forte pelo retrato de sua personagem, inspirada nos escritos de Clara Averbuck, e pela interpretação de Leandra Leal, dando sinais de grandeza em seu primeiro filme como protagonista adulta. Na trama, ela busca levar uma vida extrema para poder escrever a respeito em seu blog, rompendo barreiras e correndo riscos como uma mulher sozinha contra tudo.

Vencedor do Festival de Gramado, o filme conta com direção do veterano Murilo Salles ("Nunca Fomos Tão Felizes"), que só fez outro longa de ficção desde então, "O Fim e os Meios", em 2015.

Mas o mais curioso é reparar como a conexão discada da era dos blogs datou rápido diante da ascensão dos influencers de redes sociais. É praticamente uma relíquia para a geração de Instagramers e Tiktokers, reforçando que a internet não forma mais escritores, mas exibicionistas.

 
 

* Os lançamentos em VOD (video on demand) podem ser alugados individualmente em plataformas como Apple TV, Google Play, Microsoft Store, Loja Prime e YouTube, entre outras, sem necessidade de assinatura mensal.

Publicidade
Pipoca Moderna
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações